Campanhas de malware se aproveitam do pânico causado pelo coronavírus

Por Metro Jornal

Várias campanhas de malware se aproveitam do pânico causado pelo coronavírus (COVID-19). cComo revelado pela ESET, variados golpes foram detectados em atividade neste momento.

Como revelado, nos últimos dias, foram registrados ciberataques contra agências ou instituições de saúde que têm um papel significativo na luta para impedir o avanço da pandemia.

Nesse contexto, o Centro Nacional de Cibersegurança do Reino Unido alertou usuários e empresas sobre o aumento no registro de sites relacionados ao coronavírus, provavelmente por cibercriminosos em muitos casos, bem como alertou sobre a existência de e-mails falsos que incluem links ou anexos maliciosos relacionados ao coronavírus. Confira outros casos:

Trojan bancário

Também foi identificado um novo trojan bancário que afeta principalmente países como o Brasil e o México. Conhecido como Casbaneiro, o malware usa a pandemia do COVID-19 para infectar usuários.

A fraude tem a capacidade de não apenas roubar dados de login bancários, mas também de realiza a mineração de criptomoedas.

Fraude no Android

Pesquisadores descobriram um ransomware escondido em um aplicativo falso de monitoramento do coronavírus, chamado CovidLock.

Como revelado pela ESET, no entanto, depois de analisar esse domínio suspeito, os pesquisadores do Domaintools revelaram que o aplicativo escondia um ransomware para Android que impede a vítima de acessar o dispositivo alterando a senha que o usuário usa ao sequestrar o telefone.

Vacina falsa

A ESET também alertou aos usuários sobre um e-mail de phishing (em português e espanhol) que diz como preparar uma vacina caseira para prevenir a doença.

O e-mail falso inclui um anexo contendo uma suposta lista de itens necessários para a preparação da vacina falsa, que esconde um trojan.

Aplicativos falsos

Os casos de aplicativos falsos que se aproveitam dessa situação crescem dia após dia. Como revelado, mais de 15 apps maléficos relacionados ao coronavírus foram descobertos em uma loja maliciosa.

Com informações da ESET

LEIA TAMBÉM:

Loading...
Revisa el siguiente artículo