Aérea LATAM reduz voos internacionais em aproximadamente 30% devido à baixa demanda e restrições de viagens

Por Metro Jornal

O Grupo LATAM Airlines e suas filiais anunciam uma redução de aproximadamente 30% dos voos internacionais da companhia devido à baixa demanda e restrições de viagens impostas pelos governos após o avanço do Coronavírus, declarado uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Como revelado pela empresa, por enquanto, esta medida será aplicada principalmente para voos da América do Sul à Europa e aos EUA, entre 1º de abril e 30 de maio de 2020.

Ainda segundo o comunicado, para minimizar os impactos, a companhia aérea tem adotado uma série de medidas. Confira:

Medidas de apoio

O grupo estendeu medidas de apoio aos passageiros após as restrições anunciadas pelas autoridades da Argentina, Colômbia e Peru, com o objetivo de controlar a propagação do Coronavírus (COVID-19).

Voos para a Argentina:

Passageiros que viajam de/para Itália, Espanha, França, Alemanha, Estados Unidos, Irã, Japão, China e Coreia do Sul e que adquiriram passagens até 5 de março de 2020, para voar entre 6 de março e 30 de abril, podem escolher a seguinte alternativa para voar até 31 de dezembro de 2020:

  • Reprogramação da data e/ou destino do voo (sem multa, mas sujeito à diferença tarifária e validade do bilhete).

Além disso, a LATAM anunciou a suspensão da rota Buenos Aires (Ezeiza) – Miami entre quinta-feira, 12 de março e segunda-feira, 16 de março (inclusive). Os clientes impactados podem optar por:

  • Alteração da data até 15 dias após a data original do voo, sem cobrança de multa, mas sujeito à disponibilidade de cabine;
  • Alteração da rota sem cobrança de multa e sujeito a diferença tarifária.
Coronavirus covid-19 - Voos internacionais Passageiros com máscara no aeroporto de Guarulhos / Zanone Fraissat/Folhapress

Voos para a Colômbia:

Passageiros que viajam de/para/por Itália, Espanha, França ou China e que adquiriram passagens até 5 de março de 2020, para voar entre 6 de março e 30 de abril, podem escolher a seguinte alternativa para voar até 31 de dezembro de 2020:

  • Reprogramação da data e/ou destino do voo (sem multa, mas sujeito à diferença tarifária e validade do bilhete).

Além disso, a autoridade local determinou que:

  • Passageiros que cheguem ao país da China, Itália, França ou Espanha, sendo origem ou conexão, devem cumprir as medidas de quarentena por um período de 14 dias na cidade de destino final;
  • Todos os passageiros que entrem na Colômbia devem preencher previamente o formulário de controle preventivo contra o coronavírus por meio deste link ou solicitá-lo em pontos habilitados nos aeroportos;
  • Passageiros que cheguem ao país da China, Itália, França ou Espanha, sendo origem ou conexão, devem possuir um certificado de saúde ou estar afiliados ao Sistema Geral de Segurança Social em Saúde ou aos regimes Especial ou de Exceção;
  • Os passageiros estrangeiros que se recusem a preencher o formulário de controle preventivo de imigração ou não tenham seguro médico serão inadmitidos. No caso de passageiros de nacionalidade colombiana, haverá sanções econômicas.

Voos para o Peru:

Passageiros que viajam de/para Itália, Espanha, França ou China e que adquiriram passagens até 5 de março de 2020, para voar entre 6 de março e 30 de abril, podem escolher a seguinte alternativa para voar até 31 de dezembro de 2020:

  • Reprogramação da data e/ou destino do voo (sem multa, mas sujeito à diferença tarifária e validade do bilhete).

Possibilidade de alteração

Na semana passada, a empresa já tinha informado que até 22 de março de 2020, a companhia permitirá que seus clientes, com reservas para voos internacionais a serem realizados até 31 de dezembro de 2020, agendem suas viagens com a opção de alterar a data e/ou destino posteriormente.

“É permitida uma alteração por bilhete, sem multa, até 14 dias antes da partida do voo original, sujeita a diferenças tarifárias”informou. Confira medidas adotadas anteriormente pela companhia:

  • Conforme anunciado em 2 de março, a LATAM suspendeu temporariamente a sua rota São Paulo – Milão para voos entre 2 de março e 16 de abril.
  • Adicionalmente, todos os clientes com voos de/para Itália programados até 30 de abril de 2020 poderão remarcar a data e/ou destino do voo (sem multa, mas sujeito à diferença tarifária) para viajar até 31 de dezembro de 2020.

Com informações da LATAM 

LEIA TAMBÉM: 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo