Visitando o sagrado: Veja dicas de destinos religiosos espalhados pelo mundo

Por Metro Jornal

“Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar”, já dizia a canção de Gilberto Gil. Independentemente da religião, a crença move multidões pelo mundo. Com o passar dos anos, diversos locais se tornaram sagrados e começaram a atrair milhões de visitantes todos os anos. Quer realizar um passeio turístico pela história da humanidade?
A gente te ajuda com dicas de alguns destinos!

MACHU PICCHU (PERU)

A misteriosa cidade sagrada do povo Inca, no Peru, aguça a curiosidade de milhares de turistas por ano devido à sua beleza que mescla o real e o imaginário tanto nos cenários paradisíacos da natureza, quanto na cultura enraizada em seu solo. Estudiosos estimam que a cidade foi construída no século 15. No entanto, ela foi descoberta somente em 1911. Machu Picchu é dividida em duas partes: a área agrícola, onde era realizado o plantio, e a “urbana”, que conta com os templos e outras construções de pedras que resistem até aos fortes terremotos.

machu picchu pexels

Curiosidade: A cidade perdida está localizada a 2,4 mil metros de altitude. A vista deve tirar o fôlego, né?!

VATICANO (ITÁLIA)

Vaticano é quase que parada obrigatória para quem passa por Roma, na Itália. Sede da Igreja Católica, o local tem como destaque três pontos: os Museus Vaticanos, a Praça de São Pedro e a Basílica de São Pedro. Além da famosa estátua de Hércules, os museus possuem a maior concentração de obras do Renascentismo e conta com pinturas assinadas por ninguém menos que Rafael, Leonardo Da Vinci, Caravaggio, entre outros. A Capela Sistina, com o famoso teto pintado por Michelangelo, também é uma das principais atrações.

Todos os domingos de manhã, o papa Francisco aparece na segunda janela da direita para a esquerda do Palácio Apostólico para dar a bênção aos fiéis.

Curiosidade: Localizado dentro da cidade de Roma, o Vaticano é o menor país do mundo. A cidade-Estado possui apenas 44 hectares e cerca de 1 mil habitantes.

MESQUITA AZUL (TURQUIA)

O nome não é por acaso. A Mesquita Azul, em Istambul, na Turquia, possui cerca de 20 mil azulejos azuis que enfeitam seu interior, dando uma bela cor azulada ao ambiente. Construída entre 1609 e 1616, o local possui uma arquitetura islâmica impressionante com destaque para os seis minaretes – torres que anunciam as cinco chamadas diárias às orações dos muçulmanos. Localizada em um dos pontos mais altos de Istambul, a Mesquita Azul pode ser visualizada de vários pontos da cidade, tamanho sua grandeza.

Cristãos, judeus e muçulmanos podem visitar Jerusalém. Mas lembre-se, respeito é essencial em qualquer lugar.

Curiosidade: A imponente cúpula da mesquita possui incríveis 43 metros de altura e 23 de diâmetro.

JERUSALÉM (ISRAEL)

Muro das Lamentações, Cúpula da Rocha, Via Dolorosa, Basílica do Santo Sepulcro… São diversas as atrações turísticas da cidade de Jerusalém, em Israel, um dos principais destinos de turistas que procuram conhecer locais sagrados pelo mundo. Coração da parte histórica de Jerusalém e cercada por uma grande muralha, a Cidade Antiga manteve suas principais características apesar de guerras, invasões e destruições em seus três mil anos de história. Santificada por cristãos, judeus e árabes, Jerusalém é essencial para o entendimento da humanidade.

Jerusalem Pexels

Curiosidade: Jerusalém também conta com o Museu do Holocausto, dedicado aos judeus mortos pelo nazismo.

FUSHIMI-INARI TAISHA (JAPÃO)

O templo Fushimi-Inari Taisha é um dos mais belos do Japão. O santuário xintoísta, localizado na cidade de Kyoto, fica no pé de uma montanha e possui um incrível túnel formado por milhares de torii – um tradicional portão japonês ligado à tradição xintoísta. O destaque com certeza fica por conta do corredor que possui cerca de quatro quilômetros de distância. No meio do caminho há pequenos santuários e restaurantes especializados em comidas locais.

FUSHIMI-INARI TAISHA Pexels

Curiosidade: Dedicado à Inari, deusa do arroz, o Fushimi-Inari Taisha foi construído no século 8: espiritualidade e história que resistem ao tempo.

DICAS ESSENCIAIS:

  • Opte por guias para curtir todos os detalhes dos locais e saber um pouco mais sobre suas histórias
  • Verifique os valores das atrações turísticas. Algumas são gratuitas, mas nem todas
  • Procure informações sobre as vestimentas corretas no momento de entrar nos locais
  • Nem todos os espaços podem ser fotografados. Fique atento às placas!
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo