Dicas para evitar a ressaca financeira na viagem de Carnaval

Por Nathalia Marques

A Confederação Nacional do Turismo (CNC) prevê que o as atividades turísticas no Carnaval vão movimentar cerca de R$ 8 bilhões.

Se você é uma das pessoas que decidir cair na estrada durante a folia, é possível que você também colabore com a movimentação financeira. No entanto, é importante que sua colaboração seja consciente.

Para evitar dívidas, especialistas da gestora de investimentos digital Magnetis selecionaram algumas dicas de como economizar no feriado.

Planeje um roteiro

Os especialistas explicam que é interessante considerada atividades mais econômicas durante a viagem. “Vale a pena pensar em cada ponto, do transporte aos passeios e até onde as refeições serão realizadas. Definindo o roteiro, pesquise as opções locais para controle de gastos com maior eficiência”, explicam.

Priorize

“É importante avaliar antes o que se quer conhecer e o que será mais divertido fazer. Os especialistas da Magnetis Investimentos aconselham não se apegar apenas aos locais indicados nos guias e tentar olhar para as opções que estão ligadas ao perfil de cada pessoa”, recomendam.

Anote os gastos

Defina um orçamento e siga ele a risca. “Para seguir o orçamento estabelecido e não perder o controle é fundamental que os gastos sejam anotados, principalmente quando se viaja com pouco dinheiro”, explicam. E continuam “essa é uma forma de saber se é necessário economizar mais ou se os gastos estão de acordo. O controle de gastos pode ser feito em uma planilha, caderno ou até mesmo algum aplicativo para smartphone”.

Evite o cartão de crédito

Priorize o dinheiro e cartão de débito. Os especialistas explicam que o cartão de crédito deve ser utilizado apenas em situações de emergência “ou caso os viajantes façam uma compra de alto valor e não tenham dinheiro em mãos”.

Utilize transporte público

“Dependendo do destino, o serviço de transporte público pode ser uma ótima saída. Utilizar meios como ônibus, trem ou metrô durante o carnaval são opções mais baratas do que andar de táxi, por exemplo”.

Estipule limites

A recomendação é que você planeje o valor da viagem por categorias, definindo limites para hospedagem, alimentação, passeios e deslocamento, por exemplo. “Este teto também pode ser definido diariamente, o que simplifica o controle e ajuda a saber se sobrou alguma margem para ser usada nos dias seguintes ou se serão necessários ajustes na rotina”, finalizam.

Loading...
Revisa el siguiente artículo