Observatório Kepler da NASA registra ‘sistema de estrelas vampiras’ durante super-explosão

Por Wellington Botelho

O observatório Kepler da Agência Espacial Americana (NASA) registrou um impressionante ‘sistema de estrelas vampiras’ durante uma super-explosão.

Como revelado, foi captada uma super explosão incomum de uma nova anã anteriormente desconhecida. O sistema foi iluminado por menos de um dia antes de desaparecer lentamente.

O sistema estelar em questão consiste em uma estrela anã branca, formado por um núcleo restante de uma estrela envelhecida semelhante ao Sol, com uma companheira anã marrom, objeto com uma massa entre 10 e 80 Júpiteres.

A anã marrom circunda a estrela anã branca a cada 83 minutos a uma distância de apenas 400 mil kms, de acordo com a NASA.

Elas estão tão próximas que a forte gravidade da anã branca retira o material da anã marrom, sugando sua essência como um vampiro. O material forma um disco em espiral em direção à anã branca.

Na posição exata para o difícil e impressionante registro, Kepler capturou todo o evento, observando um lento aumento no brilho seguido por uma rápida intensificação.

As teorias sugerem que uma super explosão é acionada quando o disco de acúmulo atinge um ponto de inflexão. À medida que acumula material, cresce em tamanho até que a borda externa experimente ressonância gravitacional com a anã marrom em órbita.

Isso pode desencadear uma instabilidade térmica, fazendo com que o disco fique superaquecido. No entanto, novos estudos serão necessários para o projeto.

Com informações da NASA

LEIA TAMBÉM: 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo