Desistir de um sonho, por que não?

Não fique preso a uma única fonte de alegria

Por Claudia Quadros

Somos definidos pelos nossos sonhos? Você já pensou em desistir de um sonho? Sonhar como forma de realização das metas que estabelecemos ao longo da vida nos proporciona significado e prazer. Porém, o quanto ficamos presos a uma única fonte de alegria levando a rigidez e ao apego?

“Nunca desista dos seus sonhos!”. Essa frase frequente nas redes sociais induz a pensar que desistir de um sonho é sinônimo de fraqueza e baixa autoestima. Mas é preciso respeitar o limite entre o que queremos alcançar e os ciclos da vida.

As mudanças e prioridades dos sonhos devem ser revistas e muitas vezes abandonadas, por uma maturidade e nova visão da vida. Mudar de opinião e de ponto de vista é um exercício que revela muita autoestima.

Parece que não podemos rever nossos pensamentos, crenças e opiniões sem passar pelo julgamento de que somos fracos e pouco confiáveis.

O QUE SIGNIFICA DESISTIR DE UM SONHO?

Desistir de um sonho pode ser um ato de liberdade, de deixar o fluxo da vida seguir seu caminho. Nossa vida é sempre pautada por escolhas, e o impacto da pressão sobre o ato de desistir pode provocar inúmeras sensações de impotência, frustração, punição e até mesmo desordens mentais como mentira compulsiva.

Desistir significa abdicar de algo voluntariamente, abrir mão em detrimento de uma escolha; e precisamos sempre nos questionar se estamos vivendo os próprios sonhos ou se estamos simplesmente buscando realizações que esperam de nós.

Por exemplo, sonhar com uma carreira de sucesso e prestígio sem refletir se isso traz felicidade e prazer. Constituir uma família simplesmente porque esperam que uma mulher aos 30 anos já esteja em um relacionamento sério, pois caso contrário o julgamento vem.

Sonhos, muitas vezes, são escolhas influenciadas por crenças e mandatos sociais ou familiares, que simplesmente vamos buscando sem refletir se realmente refletem as experiências que desejamos para nossas vida.

Viver um sonho genuíno é reconhecer que ele sempre estará em transformação, pois a vida é um constante movimento de contração e expansão.

Assumir e estar conectado com as profundas necessidades da paz interior é que determinará quais sonhos são válidos de serem perseguidos e quais são provenientes do ego, da necessidade de aprovação e reconhecimento.

Três dicas para alinhar seus sonhos aos seus reais desejos

  1. Esteja em sintonia com sua essência e tudo aquilo que tem sentido afetivo na sua vida.
  2. Avalie o porquê e para que deseja conquistar algo. Esse desejo reflete seus princípios atuais da vida?
  3. Defina se esse sonho é seu ou se está buscando realizações através de imposições ou expectativas alheias.

+ Tudo que você quer saber sobre signos: características, elementos e mais.

+ Veja quais são as previsões para os signos em 2020 e como aproveitar as oportunidades.

+ Veja quais são as previsões para os signos em 2020 e como aproveitar as oportunidades.

+ Veja quais são as previsões da Numerologia para 2020 segundo o número do seu ano pessoal.

Claudia Quadros

Psicóloga, mestra em educação e xamã matricial. Ministra workshops, palestras e vivências de auto desenvolvimento da consciência. Conduz grupos em experiências iniciáticas em retiros e viagens para locais sagrados pelo mundo.

[email protected]

Loading...
Revisa el siguiente artículo