Estudo aponta: plantas decorativas não purificam o ar de casa

Por Luís Cunha

De acordo com o site Galileu, em 1989 a Nasa conduziu um estudo para encontrar formas de purificar o ar de estações espaciais. Com o Interior Landscape Plants for Indoor Air Pollution Abatement, a agência estadunidense concluiu que plantas decorativas poderiam ser usadas para melhorar a qualidade do ar.

Porém, uma pesquisa publicada no Journal of Exposure Science & Environmental Epidemiology demonstra que a teoria da Nasa não se aplica a casas e apartamentos. Diferentemente do que acontece no ambiente vedado das estações espaciais, a ventilação natural dilui a concentração de poluentes antes que as plantas possam fazê-lo.

Segundo o estudo recente, seriam necessárias entre dez e mil plantas por metro quadrado para conseguir o mesmo resultado alcançado por mecanismos de filtragem.

Não é a primeira vez que a conclusão da Nasa foi contestada. Em 2014, pesquisadores da Dinamarca disseram que não existe uma resposta assertiva para a questão. Mesmo assim, eles não ignoram o fato de que as plantas filtram o ar — e, além disso, ajudam a diminuir o estresse e a melhorar a produtividade.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo