Bactérias ‘conversam’ entre si para sobreviver

Por Luís Cunha

Algumas bactérias são resistentes a tratamentos com antibióticos. Por causa disso, pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, e da Universidade da Califórnia em Irvine, nos Estados Unidos, decidiram prestar atenção na bactéria Pseudomonas aeruginosa, a qual infecta pacientes com fibrose cística pulmonar.

No estudo, que busca aumentar a eficácia do combate a esses microrganismos, os cientistas descobriram que as Pseudomonas aeruginosa enviam sinais de alerta umas às outras e evitam a área onde estão os antibióticos ou os vírus capazes de matá-las. Quando recebem o sinal de alerta das suas companheiras, elas fazem um círculo ao redor da zona de ameaça.

Em entrevista concedida à Scientific American Brasil, a pesquisadora Nina Molin Høyland-Kroghsbo afirmou que se trata de um mecanismo de sobrevivência inteligente e que a descoberta abre caminho para o desenvolvimento de medicamentos que impeçam que o sinal de alerta seja enviado ou recebido entre elas.

Porém, levará tempo para desenvolver um tratamento mais eficaz com base nesse novo conhecimento, já que ainda é preciso pesquisar como interferir nesses sinais de comunicação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo