Telescópio Hubble da NASA realiza impressionante registro do 1º cometa interestelar confirmado

Por Wellington Botelho

O Telescópio Hubble da Agência Espacial Americana (NASA) captou recentemente um impressionante registro do cometa interestelar '2I/Borisov'.

A imagem, tirada em 12 de outubro de 2019, é a visão mais nítida do cometa até hoje. O registro de Hubble revela uma concentração central de poeira ao redor do núcleo. Ainda de acordo com a NASA, a velocidade e trajetória indicam que ele veio de além do nosso sistema solar.

O cometa 2I/Borisov é apenas o segundo objeto interestelar conhecido por ter passado pelo nosso sistema solar. Em 2017, o primeiro visitante interestelar identificado, um objeto oficialmente chamado de 'Oumuamua’, passou a 40 milhões de quilômetros do Sol antes de sair do sistema solar.

Ele fornece pistas valiosas sobre a composição química, a estrutura e as características de poeira dos blocos de construção planetários presumivelmente forjados em um sistema estelar alienígena.

Hubble fotografou o cometa interestelar a uma distância de 260 milhões de milhas da Terra. Ele segue um caminho hiperbólico ao redor do Sol e atualmente está a uma velocidade extraordinária de 160 mil quilômetros por hora.

Em meados de 2020, o cometa seguirá a distância de 500 milhões de milhas de Júpiter, retornando ao espaço interestelar, onde passará por incontáveis milhões de anos antes de se aproximar de outro sistema estelar.

Cometa interestelar NASA

O astrônomo amador da Crimeia, Gennady Borisov, descobriu o cometa em 30 de agosto deste ano, revelou a instituição americana.

Até agora, todos os cometas catalogados vieram de um anel de detritos gelados do nosso sistema solar, chamado o cinturão de Kuiper.

Borisov e 'Oumuamua’ são apenas o começo das descobertas de objetos interestelares que fazem uma breve visita ao nosso sistema solar. Confira:

Com informações da NASA

LEIA TAMBÉM:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo