Telescópio Hubble da NASA faz importante descoberta sobre Via Láctea e impressiona astrônomos

Por Wellington Botelho

Uma importante descoberta feita pelo telescópio Hubble, da Agência Especial Americana (NASA), sobre a Via Láctea impressionou astrônomos americanos.

Segundo o estudo, supernovas e ventos estelares sopram gás para fora do disco galáctico, mas esse gás volta para a galáxia para formar novas gerações de estrelas. No entanto, os especialistas ficaram surpresos ao encontrar um excesso de gás recebido.

Hubble - nasa - Via Láctea Reprodução

"Esperávamos encontrar os livros da Via Láctea equilibrados, com um equilíbrio de entrada e saída de gás, mas 10 anos de dados ultravioletas do Hubble mostraram que há mais coisas entrando do que saindo", disse o astrônomo Andrew Fox, principal autor do estudo a ser publicado no The Astrophysical Journal.

Uma explicação possível é que um novo gás poderia estar vindo do meio intergaláctico. Outra suspeita é que a Via Láctea também esteja invadindo os espaços de gás de suas pequenas galáxias satélites, usando sua força gravitacional consideravelmente maior para desviar os recursos.

Segundo a NASA, o novo estudo relata as melhores medidas ainda para a velocidade da entrada e saída de gás da Via Láctea.

Pesquisadores vasculharam os arquivos do Hubble, analisando 200 observações ultravioletas do halo difuso que rodeia o disco de nossa galáxia. Os dados detalhados forneceram uma visão sem precedentes do fluxo de gás na galáxia e permitiram o primeiro inventário em toda a galáxia.

Como as nuvens de gás da galáxia são invisíveis, a equipe usou uma luz especial para detectar os movimentos. O gás absorve certas frequências de luz, deixando ‘impressões digitais’ reveladoras, explicou a agência.

Atualmente, a Via Láctea é a única galáxia para a qual temos dados suficientes para fornecer uma contabilidade tão completa das entradas e saídas de gás. Estudos futuros explorarão a fonte do excedente de gás de entrada, bem como se outras galáxias grandes se comportam da mesma forma.

LEIA TAMBÉM:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo