Especialistas explicam por que o álcool pode ser um inimigo para a saúde da pele

Por Rodrigo Almeida

Logo depois de uma noite de festa na qual as bebidas reinam, o corpo apresenta sensações distintas. A ressaca pode causar boca seca, mal-estar estomacal, dores de cabeça e palidez.

Todos sabem que o álcool em excesso é prejudicial ao organismo, mas o que poucos se atentam é que ele também pode causar danos à pele. Muito disto é parte da desidratação que bebidas alcoólicas proporcionam, acompanhado de olheiras, bochechas inchadas e bolsões na base dos olhos.

De acordo com o sítio Nueva Mujer, os dermatologistas Doris Day e Carlos Charles, de Nova York, comentam a relação que as bebidas têm com a pele.

O álcool danifica e seca a pele?

O Dr. Charles explica que “o consumo excessivo de álcool conduz desidratação geral, inclusive da pele. Isto porque estas bebidas são diuréticas, e extraem líquidos do corpo. Além disso, ele provoca inflamação, acentua as linhas finas e contribui para a diminuição do volume facial”.

Quando perguntado sobre como os tipos de álcool afetam o corpo, o Dr. Day diz que não há pesquisas sobre a relação entre eles e a pele. No entanto, ele alerta sobre o consumo de açúcar juntamente com bebidas. A mescla pode aumentar o fator inflamatório e envelhece a pele. “Por esta razão, cerveja ou álcool puro podem ser melhores porque não têm efeito glicêmico”, analisa.

Os efeitos do álcool na pele no longo prazo

Sobre este ponto, o Dr. Charlie explica que “o consumo excessivo também pode fazer com que seja mais difícil obter os benefícios dos tratamentos dermatológicos”.

Por outro lado, o Dr. Day assegura que “quando as pessoas bebem, tendem a comer alimentos com alto conteúdo de carboidratos e sal”. Esta situação pode aumentar o inchaço e prejudicar a aparência da pele.

Para amenizar os efeitos, eles recomendam reidratar-se ativamente e evitar repetir a ingesta de álcool. Também é necessário ter uma dieta balanceada e descansar o máximo possível.

FONTE: NUEVA MUJER

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo