Telescópio Hubble da NASA encontra pela primeira vez vapor de água em um exoplaneta

Por Wellington Botelho

O telescópio Hubble da Agência Espacial Americana (NASA) encontrou pela primeira vez vapor de água em um exoplaneta (planeta fora do nosso sistema solar).

Astrônomos utilizando dados do equipamento especial encontrarem vapor de água na atmosfera de K2-18b, um exoplaneta em torno de uma pequena estrela anã vermelha a cerca de 110 anos-luz de distância na constelação de Leo.

Hubble - nasa Reprodução

Se confirmado por estudos adicionais, este será o único exoplaneta conhecido por ter água na atmosfera e temperaturas que poderiam sustentar H2O líquido em uma superfície rochosa.

Segundo a instituição, água líquida só seria possível se o planeta fosse de natureza terrestre, em vez de se assemelhar a uma versão pequena de Netuno.

Dado o alto nível de atividade de sua estrela anã vermelha, o K2-18b pode ser mais hostil à vida como a conhecemos do que a Terra, pois provavelmente será exposto a mais radiação de alta energia.

O planeta, descoberto pelo Kepler Space Telescope da NASA em 2015, também possui uma massa oito vezes maior que a do nosso planeta. Isso significa que a gravidade da superfície seria significativamente maior.

A equipe usou dados capturados pelo Hubble e desenvolveu algoritmos de código aberto para analisar a luz da estrela hospedeira filtrada na atmosfera do K2-18b. Os resultados revelaram a assinatura molecular do vapor de água e também sugerem a presença de hidrogênio e hélio na atmosfera.

Os autores do artigo, publicado na Nature Astronomy, acreditam que outras moléculas, incluindo nitrogênio e metano, podem estar presentes, mas permanecem indetectáveis com as observações atuais. Mais estudos são necessários para estimar a cobertura de nuvens e a porcentagem de água atmosférica presente.

Com informações da NASA

LEIA TAMBÉM: 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo