Sonhar acordado pode ser sinal de inteligência e criatividade acima da média, diz pesquisa

Por Rodrigo Almeida

Sonhar acordado pode ser uma situação muito incompreendida. O mundo passa enquanto você imagina uma vida alternativa, não importa se está em uma reunião de trabalho ou em um ônibus a caminho de casa. Para muitos, é uma distração fatal, massa para quem o vive, é uma forma de sobrevaler a realidade.

A boa notícia é que, segundo um estudo científico publicado na revista Neuropsychologia, isso poderia significar que é mais inteligente e criativo que os demais.

Realizada por cientistas do Instituto de Tecnologia da Georgia, foram examinadas a tendência de deixa a mente divagar diariamente, isto poderia estar relacionado com a capacidade cognitiva de uma pessoa.

Mesmo que os sonhadores às vezes tenham má reputação por se distraírem com facilidade, os resultados sugerem que as pessoas que sonham acordadas regularmente têm maior capacidade intelectual e criativa que aqueles que não se desconectam.

“As pessoas com cérebros eficientes podem ter capacidade cerebral acima da média oq eu dificulta evitar a divagação”, disse o professor Eric Schumacher, professor associado de psicologia da Universidade de Geogia Tech e coautor do estudo.

Quando os sonhos se tornam realidade

Para chegar a esta conclusão, ele e a psicóloga Christiane Godwin, mediram os padrões cerebrais de mais de 100 pessoas em sessões curtas de ressonância magnética (RM). Os participantes deveriam centrar a atenção em um ponto fixo por cinco minutos. Os dados coletados deveriam identificar quais partes do cérebro funcionavam concomitantemente.

Mesmo que algumas regiões do cérebro funcionem de maneira independente, outras precisam cooperar para realizar uma tarefa. Uma dessas redes de é conhecida como “rede de modo predeterminado” e está ativa quando uma pessoa está sonhando acordada.

Para comparar as medições de RM, depois das sessões os participantes realizaram uma prova para mediar capacidade intelectual e criativa. Ao comparar os resultados pessoas que divagavam mais vezes pontuaram melhor perto dos que mantiveram a concentração.

Os pesquisadores concluíram que isso pode ser por causa de algo chamado de cérebro eficiente. Isto significa mais capacidade de pensar, o que leva o cérebro a divagar ao realizar tarefas simples. Um sinal disso é entrar e sair de conversas sem perder o ritmo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo