Felicidade e propósito de vida: seis passos para encontrar o seu caminho

A felicidade aparece sempre quando sabemos qual é o propósito do que estamos fazendo

Por Vitor Esprega

Ter um propósito de vida é parte central de nossa existência para que possamos ter foco naquilo que é mais importante para nós. Ter objetivos é importante e podemos ter vários específicos, mas é o propósito de vida que está por trás de todos eles, não é mesmo?

Quando nosso propósito está um tanto obscuro, permanecemos em um sistema inconsciente e a tendência desse sistema é nos levar ao sofrimento. Conforme ganhamos clareza e sabemos o porquê das nossas escolhas, mais alegria e felicidade temos. A felicidade, portanto, está diretamente relacionada ao fato de sabermos qual é o nosso propósito de vida e porquê estamos fazendo determinada questão, independentemente de ser satisfatório ou não, agradável ou dolorido, estar em zona de conforto ou desconforto.

Você está conectado ao seu propósito de vida?

Para saber se você está conectado ao seu propósito de vida, basta simplesmente observar seu estado de felicidade. Quando vivemos um propósito de vida, mesmo nos dias mais difíceis ou de maior desafio, nos sentimos realizados. Não significa que tudo será fácil ou prazeroso, mas que encontraremos sentido mesmo diante das maiores adversidades.

Abrir mão de uma felicidade temporária, de curto prazo, é um sacrifício (sacro ofício, ou seja, ofício sagrado). Somos mais felizes ao fazer coisas desagradáveis com um propósito de vida atrelado do que fazendo coisas prazerosas sem um propósito. Para viver o nosso propósito, portanto, o caminho é nos desafiarmos a fazer aquilo que é benéfico para o todo (incluindo a nós mesmo), por mais desagradável que seja neste momento.

Seis passos para encontrar e viver o seu Propósito de Vida

1. Seja íntegro

De que adianta termos um propósito de vida se para isso precisamos prejudicar os outros ou a nós mesmos? Integridade é a característica humana de alinhamento aos princípios universais. Quanto mais nos ancoramos em princípios, maior é a nossa capacidade de observar e gerar abundância. Saiba qual é o seu princípio de vida guia! Um princípio-guia norteia nossos pensamentos, falas e ações. É algo que vamos nos exercitar ao máximo para que não deixemos de lado. Listamos alguns exemplos:

  • Humildade
  • Amor
  • Bondade
  • Misericórdia
  • Perdão
  • Coragem
  • Discernimento
  • Determinação

Quando agimos ou pensamos em algo, precisamos ver se está condizente com o nosso princípio-guia. Esse princípio de vida não é algo engessado, podemos modificá-lo quando quisermos. O que garante a nossa felicidade a longo prazo é a ancoragem em princípios universais que naturalmente geram alívio e bem-estar. Por isso, princípios são o alicerce do nosso propósito de vida! Com base neles, qualquer método vai funcionar.

Quanto aos métodos existem mais de um milhão, mas os princípios são poucos. O homem que compreende os princípios pode, com sucesso, escolher seus próprios métodos – Ralph Waldo Emerson

2. Pratique visualizações

Para alcançarmos nosso propósito de vida precisamos enxergá-lo de maneira palpável e sentir que é possível concretizá-lo. Nesse contexto, podemos usar a visualização para definir como nosso propósito maior se desdobrará em ações e objetivos práticos do dia a dia.
Imagine a si mesmo vivendo o seu propósito.

Onde você está? Em uma casa, em um prédio, no meio da natureza? Qual é o tamanho do ambiente? Como são os móveis, o aroma, o clima do local? Qual é a sua postura? Que tipo de roupa você está usando? Há outras pessoas com você? Quem são elas? Familiares, amigos, colaboradores, desconhecidos, clientes? O que você está fazendo? Como está fazendo? E as sensações? O que você sente no corpo? Quais são as emoções presentes?

Quanto mais detalhada for a sua visualização, mais você abrirá caminho para que o seu propósito de vida se realize de maneira natural e fluida.

Se você pode sonhar, você pode realizar! – Walt Disney

3. Decida!

Depois que visualizamos nosso propósito de vida, precisamos decidir. Se não decidirmos, qualquer distração pode nos levar para outro caminho diferente do nosso propósito. Muitas vezes optamos por não encarar as vontades que temos no dia a dia. Por quê? Por medo, comodismo, conforto, por não querermos verdadeiramente aquilo, mas achamos legal porque o outro tem, por não acreditarmos em nós mesmos ou não acreditarmos que é possível.

Você pode viver seu propósito de vida a partir deste exato momento. Para isso, basta tomar a firme decisão de seguir em frente não importa o que acontecer! A decisão é a peça-chave para alcançar o que desejamos. É o principal agente de mudança e o comportamento correto que leva ao propósito projetado.

A mudança que você quer está na decisão que você não toma – Autor desconhecido

4. Divirta-se!

A diversão é peça fundamental para que a integridade se sustente, as visualizações aconteçam e as decisões se mantenham. Isso não significa que o seu propósito de vida deve ser trilhado com algazarra, mas com leveza, bom humor e gratidão no momento presente.

Há quatro neurotransmissores que facilitam a diversão. Cada um deles têm algumas fontes principais de produção e também benefícios que geram para o nosso sistema:

  • Dopamina: é produzida quando comemoramos, agradecemos e fazemos exercícios físicos. Entre outras funções, traz sensação de realização.
  • Serotonina: é estimulada ao ver o lado bom das coisas e praticar o otimismo. Reduz maus hábitos e aumenta a capacidade de decisão.
  • Ocitocina: é liberada nos abraços verdadeiros, na troca de afeto e quando duas pessoas olham nos olhos uma da outra. Proporciona bons sentimentos, amor e confiança.
  • Endorfina: sua produção é estimulada pelo sexo, chocolate (de preferência os de 70% ou 80% cacau), risos e contato com a natureza. Reduz dor, depressão e traz a sensação de felicidade.

Criatividade é a inteligência se divertindo – Albert Einstein.

5. Crie metas

As metas nos ajudam a honrar compromissos específicos no momento presente para que alcancemos nossos objetivos maiores e cumpramos nosso propósito todos os dias. Para isso, as metas devem ser mensuráveis e alcançáveis. É importante ficar atento ao inimigo número um das metas: a comparação. Quando nos comparamos a outras pessoas ou a nós mesmos no passado, as metas de vida são prejudicadas.

Lembrando que comparação é diferente de inspiração. Para nos inspirarmos, modelamos os princípios por trás das ações de pessoas que admiramos, como comprometimento, disciplina, criatividade, entre outros. Esses princípios nos levam a alcançar nossos objetivos. Por outro lado, quando nos comparamos, não levamos em consideração o contexto, o histórico de vida e os nossos diferenciais. Por isso, a comparação é tão prejudicial, já que exclui inúmeras variáveis que influenciam os resultados.

Portanto, as metas devem ser praticadas com base em autoconhecimento e autossuperação. A chave é a concentração no que faz sentido para o nosso momento de vida atual.

Tudo é possível, desde que seja realizável em partes executáveis – Autor desconhecido.

6. Fortaleça seu compromisso

Por fim, o compromisso é o que nos mantêm firmes no nosso propósito de vida. É a característica humana intrínseca em dar o nosso melhor e cumprir com mais do que nossas obrigações. Para fortalecer esse aspecto, podemos utilizar âncoras (estratégias para aumentar a lembrança e o comprometimento). Nesse sentido, não há nada melhor do que firmar um compromisso com outra pessoa! Isso nos dá senso de atitude, pertencimento, suporte e alguém para compartilhar as vitórias.

Não há problema em recombinar os compromissos, desde que seja coerente. O ponto principal ao firmar compromissos com outras pessoas é que nos inibimos de dar aos outros as velhas desculpinhas que costumamos dar a nós mesmos. Assim, passamos a focar na execução daquilo que realmente queremos!

Não importa quantas vezes você saia do centro, o que importa é quantas vezes você volta para o centro! – Pandora Treinamentos

Praticando esses seis passos, você naturalmente se conectará cada vez mais com o seu propósito de vida. Lembrando que o propósito não é algo distante que alcançaremos algum dia, mas um compromisso diário com aquilo que traz felicidade e alívio para nós e para aqueles ao nosso redor.

ocaminhodaverdad-f797058cb5b2327a98f9d55b1c45ae9c.jpg

+ Tudo que você quer saber sobre signos: características, elementos e mais.

+ Veja as previsões do tarot para você em setembro.

+ Leia o seu Horóscopo do dia personalizado com base em todo o seu Mapa Astral.

Quer saber mais sobre signos? Aprenda Astrologia gratuitamente. Saiba Mais.

 

Vitor Esprega

Mentor de Alta Performance. Pós-graduado em Psicologia Positiva e Coaching, é escritor há 10 anos e tem 3 livros lançados, além de mais de 350 artigos publicados

[email protected]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo