Esta dieta é capaz de diminuir o risco de diabetes gestacional e evitar o ganho de peso

Por Rodrigo Almeida

Pesquisadores da Universidade Queen Mary em Londres descobriram que seguir a dieta mediterrânea – famosa mundialmente por diminuir o risco de doenças cardíacas -, também pode cortar em até 35% o risco de diabetes gestacional.

Isso tudo por causa do ingrediente mais consumido, o azeite de oliva. As mulheres que participaram do estudo foram aconselhadas a comer mais oleaginosas e a utilizar azeite com mais frequência.

Em contrapartida, elas foram desencorajadas a ingerir carnes processadas e açúcar. Apesar dos resultados empolgantes, a dieta não foi capaz de diminuir a ocorrência de problemas gestacionais ou neonatais.

O risco cai por causa das gorduras boas

azeite Reprodução/ Pixabay

O estudo analisou a dieta da mais de 1200 mulheres em cinco maternidades do Reino Unido. Todas as participantes enfrentavam problemas metabólicos como obesidade e pressão alta crônica.

Os cientistas forneceram um mix de nozes e um litro de azeite para que elas cozinhassem com ele regulamente. De acordo com o sítio Daily Mail, eles diminuíram o consumo de carne vermelha, gordura animal, açúcar, fast food e carne processada.

Para complementar a dieta, as mulheres comiam periodicamente, além das gorduras boas fornecida pela equipe, aves, peixes e derivados do leite.

A Dra. Shakila Thangaratinam, pesquisadora-chefe do estudo, disse que é a primeira vez que uma pesquisa mostra os benefícios que esta dieta tem na saúde geral da mulher grávida.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo