Cadelinha deixada na porta de farmácia comove moradores e ganha novo lar

Por Laís Pagoto - Especial para o Metro Jornal

Uma cadelinha deixada no "stop dog" de uma farmácia em Cascavel, no Paraná, comoveu a todos que viram a cena, seja pessoalmente ou pela imagem que viralizou na internet. De cabeça baixa e olhar triste, o animal de manchas pretas pelo corpo, coleira e roupinha vermelha passou horas em frente ao estabelecimento.

O caso aconteceu na última quarta-feira (10) e mobilizou moradores da cidade e internautas. As imagens da cadelinha foram publicadas em um grupo de Facebook na tentativa de encontrar um novo dono para o animal. A preocupação foi tanta que houve até quem ligasse para a farmácia para saber como a pequena estava, se seria possível encontrar quem a deixou no local pelas câmeras de segurança ou ela já havia sido resgatada.

A página ONG Sou Amigo compartilhou as imagens, que chegaram até a ténica de enfermagem Rosely Souza por WhatsApp. Ela, que já tinha outros seis cachorros, todos adotados, não se aguentou ao ver a cadelinha. "Fiquei muito emocionada porque ela estava lá, tristinha. Não pensei duas vezes, disse 'traz ela"", contou.

Amora cadelinha farmácia "Essa foto é como se ela tentasse se salvar em vão", disse Rosely / Reprodução

Rosely conta que a cadelinha, agora chamada de Amora, pertencia a um morador de rua que vive região. Durante um desentendimento entre ele e outros rapazes, o animal teria se assutado, fugido e passado o dia todo andando pelas ruas, que são bastante movimentadas. O animal já havia sido resgatado por uma ONG que fez sua castração, mas logo depois foi devolvido ao morador.

Vendo a cadelinha em situação de perigo, uma pessoa a deixou no "stop dog" para protegê-la. Isso foi por volta das 17h30. Às 20h30, Rosely perguntou à amiga que lhe mandou a mensagem se o animal já havia sido recolhido e ofereceu abrigo. "Eu tenho moto, então não teria como eu buscá-la. Mas, graças a Deus, a pessoa que castrou a Amora viu a imagem dela nas redes sociais, se emocionou muito, pegou o carro e foi lá trazer ela para mim".

Lambeijos de gratidão

"Ela chegou na minha casa às nove da noite. Quando abri o portão e ela viu as outras cachorras, ficou assustada. Peguei ela no colo e a primeira coisa que ela fez foi me dar um lambeijo no rosto, tipo me agradecendo. É um anjinho que estava desamparado, mas agora ela tem uma casinha para morar."

Amora cadelinha farmácia Amora é bastante dócil e carinhosa / Rosely Souza/Arquivo pessoal

Leia também:
Que tal tomar uma gelada com seu cão? Cerveja para pets torna isso possível
A fim de um belo hambúrguer e uma cerveja? Confira opções fora da capital paulista

A cadelinha se adaptou bem ao espaço, já até arrumou seu cantinho no sofá. "Quando foi de madrugada, ela apareceu na porta do meu quarto e deitou no pé da cama para dormir", contou Rosely.

Amora agora fará companhia para os outros seis "irmãos": Belinha, Teka, Luna, Neguinha, Burguês e Chispita.

Rosely Souza e Amora Técnica de enfermagem Rosely Souza e a pequena Amora / Rosely Souza/Arquivo pessoal
Amora cadelinha farmácia Rosely Souza/Arquivo pessoal

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo