Azul cria novos mercados e aumenta capacidade em rotas domésticas

Por Wellington Botelho

O segundo semestre deste ano começará com novidades na malha doméstica da Azul. Em 06 de agosto, a companhia dará início aos voos regulares e diários entre Salvador e Aracaju e, em dezembro, será a vez da capital sergipana ter ligações diretas para o maior centro de conexões da Azul no país: Campinas, em São Paulo.

Para fechar a lista dos novos mercados, a empresa vai operar a rota inédita Belo Horizonte-Florianópolis, a partir de outubro, e tornará regular os voos de Campinas para Natal, no último mês do ano.

Com exceção das operações de Campinas para Natal e Aracaju, que serão realizadas com as aeronaves A320neo, os demais voos dos novos mercados terão os jatos da Embraer como equipamento. A aeronave tem capacidade para até 118 assentos, está configurada na versão de poltronas 2×2 e é equipada com TV ao vivo.

Azul Reuters

Além de iniciar a operação em rotas que ainda não opera, a Azul também incrementará a oferta em mercados já atendidos. É o caso de Belo Horizonte-Montes Claros ( de 4 para 5 diários) e Recife-Petrolina (de 1 para 2 diários), em agosto, Belo Horizonte-Ipatinga ( de 4 para 5 diários), Campinas-Galeão (de 4 para 5 diários) e a rota Recife-Natal (de 4 para 5 voos por dia), em setembro.

Outros anúncios

Três outros novos mercados já anunciados pela Azul também estão previstos para o segundo semestre deste ano. Em 06 de julho, a companhia começa a ligar semanalmente o Recife, seu principal aeroporto no Nordeste do país, a Palmas, no Tocantins.

Hoje, o Recife é o único aeroporto da região a conectar todo o Nordeste, além de contar com voos internacionais e para as demais regiões brasileiras. Somente a Azul opera, em média, 60 voos diários na cidade para 30 destinos.

Em outubro, será a vez da capital pernambucana contar com três ligações diretas e diárias para Brasília. A capital federal, por sua vez, também ganhará um outro destino em 01º de novembro: o aeroporto Santos Dumont, no Rio. Com isso, a Azul amplia a concorrência e passa a atender uma rota que, hoje, é dominada por apenas duas empresas.

Com informações da Azul

LEIA TAMBÉM:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo