YouTube vai excluir vídeos racistas e extremistas

Por Metro Jornal

O YouTube planeja remover milhares de vídeos e de canais que defendem o neonazismo, a supremacia branca e outras ideologias intolerantes, em uma tentativa de limpar o serviço do extremismo e do discurso de ódio.

Leia mais:
Polícia de São Francisco homenageia comunidade LGBTQ+ com uniforme e viaturas ‘coloridas’
Google Arts & Culture lança mostra virtual com mais de 5 mil obras de Candido Portinari

A nova política proibirá “vídeos que alegam que um grupo é superior para justificar discriminação, segregação ou exclusão”, disse a empresa em uma publicação na internet. A proibição também valerá para vídeos que negam a ocorrência de incidentes violentos, como o tiroteio em massa na Escola Elementar Sandy Hook, em Connecticut.

O YouTube, que pertence ao Google, não indicou o nome de nenhum canal ou vídeo específico que seria banido. “É nossa responsabilidade proteger e impedir que nossa plataforma seja usada para incitar o ódio, o assédio, a discriminação e a violência”, comunicou ontem a empresa.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo