Estes são 6 benefícios que o ácido fólico promove ao organismo

Por Rodrigo Almeida

 

Existe uma série de processos que são otimizados com uma boa ingesta do nutriente. Por exemplo, já falamos sobre alguns benefícios do ácido fólico para a pele e o cabelo.

O sítio estrangeiro draxe.com elencou benefícios importantes para o organismo, entre as principais estão: função cognitiva, síntese de DNA e desenvolvimento fetal.

Confira 6 benefícios que o ácido fólico promove ao organismo

Uma gravidez saudável

gravidez Reprodução/ Pixabay

É uma parte cítrica da síntese do DNA e, com isso, torna-se muito importante para sustentar o desenvolvimento fetal. Durante a gravidez, muitos médicos aconselham suplementação de ácido fólico para evitar defeitos de concepção.

Um dos benefícios mais conhecidos é a habilidade de reduzir riscos de problemas que podem afetar o cérebro e a medula, além disso, ele também diminui os riscos de anemia.

Pode diminuir risco de câncer

Uma revisão publicada pelo Departamento de Medicina do Hospital St. Michael revela que manter os níveis de ácido fólico ou aumentar a ingestão do nutriente pode reduzir o risco de câncer pancreático e de mama em certas populações. Assim como de câncer colorretal, esôfago e ovário.

No entanto, outros estudos indicam ácido fólico em excesso pode aumentar o risco de certos tipos de câncer.

Fortalece saúde coronária

heart Reprodução/ Pixabay

De acordo com o portal draxe.com cerca de um terço da mortes mundiais são derivadas de problemas do coração, e há um link aparente entre o ácido fólico e a saúde do órgão.

Altos níveis de folato reduzem a concentração de homocisteína, um aminoácido que é responsável pela formação de coágulos no sangue e pode causar estreitamento e endurecimento das artérias.

Uma pesquisa chinesa de 2012 aponta que 200 microgramas por dia de suplementação de ácido fólico foi a relacionado a uma queda de 12% de doença cardíaca.

Fortalece os ossos

A homocisteína também é associada com um maior risco de impactar a saúde dos ossos. Estudos demonstraram que o folato pode resultar em ossos mais fortes.

Um estudo de 2014, plasma com grandes quantidades do aminoácido e baixas quantidades de ácido fólico estão relacionados a densidade mineral reduzida dos ossos.

Altas quantidades de homocisteína demonstraram-se um fator de risco para fraturas em idoso, de acordo com uma pesquisa do New England Journal de Medicina.

Melhora a função cognitiva

brain Reprodução/ Pixabay

Níveis baixos de folato, vitaminas do complexo B como a B12, foram associado ao declínio cognitivo e demência. Um estudo do Jorna Americano de Nutrição Clinica revelou que deficiência de ácido fólico reduziu a capacidade cognitiva em idosos.

Um estudo de 2016 mostrou que a suplementação do nutriente melhorou a função cognitiva em adultos idosos com comprometimento leve. Outras pesquisas afirmam que o folato ajuda a combater o surgimento do mal de Alzheimer.

Reduz riscos da síndrome das pernas inquietas

Esta enfermidade é caracterizada pela necessidade incontrolável de mexer as pernas, especialmente, à noite. É uma condição que afeta mulheres grávidas com mais frequência que outras populações.

Pesquisas demonstraram que baixa ingesta de folato pode estar associado com o desenvolvimento da síndrome. Assim como quem já sofre da condição, pode amenizar os sintomas com a suplementação de ácido fólico.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo