Até mesmo o consumo moderado de álcool pode reduzir o volume do cérebro, diz pesquisa

Por Rodrigo Almeida

O álcool parece ser uma parte essencial da vida social, mas como alguns especialistas advertem, ele deve ser desfrutado com reponsabilidade. O consumo pode fazer com que as pessoas percam a capacidade de pensar coerentemente.

Aqueles que o consomem de foram moderada, geralmente, se recuperam dos efeitos sem nenhum problema em longo prazo. No entanto, a perda do controle mental pode ocasionar problemas de saúde.

alcool Reprodução/ Pixabay

Um estudo publicado na revista científica, eNeuro, mostra que o consumo excessivo de álcool reduz a taxa de crescimento cerebral em o.25 mililitros por ano por cada grama consumido por kilograma de peso corporal. Simplificando, isso seria quatro cervejas em um dia.

A pesquisa dirigida por Chistopher Kroenke e Tatiana Shnitko, do Centro Nacional de Pesquisa em primatas do Oregon, nos Estados Unidos, foi desenvolvida em cobaias de jovens macacos rhesus. De acordo com os autores:

“A intoxicação crônica de álcool freou o índice de crescimento do cérebro, a matéria branca cerebral e o tálamo subcortical”.

Os pesquisadores mediram o crescimento cerebral mediante imagens de ressonância magnética de 71 chimpanzés rhesus que consumiam voluntariamente etanol ou bebidas alcoólicas.

Os cientistas mediram com precisão a ingesta, a dieta, os horários e atendimento médico, descartando assim outros fatore que tendem a confundir os resultados em estudos que envolvem pessoas.

álcool Getty Images

As descobertas do estudo ajudam a validar pesquisas que anteriores que examinam o efeito do consumo de álcool no desenvolvimento do cérebro em seres humanos. Pesquisas anteriores demonstraram que o cérebro tem a capacidade de se recuperar parcialmente depois que cessa a ingesta de álcool.

Entretanto, não está claro se obre os efeitos em longo prazo nas funções mentais à medida que o cérebro jovem finalize a fase de crescimento.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo