Sêmen faz as mulheres mais felizes e as afasta da depressão, diz estudo científico

Por Rodrigo Almeida

Muitas endorfinas são liberadas durante o ato sexual, o que libera sensações de relaxamento e felicidade a ambos os envolvidos. No entanto, um estudo científico revelou que a exposição ao sêmen pode ter propriedades antidepressivas nas mulheres.

Esta foi a conclusão da pesquisa realizada pelo departamento de psicologia da Universidade do Estado de Nova York. “Não somente as mulheres que tinham relações sexuais sem camisinhas estavam menos deprimidas, como os sintomas depressivos e tentativas de suicídio entre as que usavam camisinhas eram proporcionais à consistência de uso do preservativo,” explicou Gordon Gallup, psicólogo e um dos autores do estudo.

“Para as mulheres que não usavam camisinhas, as pontuações na avaliação depressiva aumentaram à medida que aumentava o tempo desde a última relação”.

O sêmen faz as mulheres mais felizes e as afasta da depressão

feliz Reprodução/ Pixabay

Segundo os autores “estes dados são consistentes com a possibilidade que o esperma possa antagonizar os sintomas da depressão”. Ele ainda explica que a evidência encontrada mostra que a vagina absorve uma série de componentes do sêmen que podem ser detectados na corrente sanguínea poucas horas depois da exposição.

Gallup assegura que a ideia do estudo não era abster do uso de preservativos, “claramente uma gravidez não desejada ou uma doença sexual compensariam negativamente qualquer vantagem do sêmen”.

Na verdade, os resultados não são uma surpresa completa porque o esperma contém vários hormônios que alteram o ânimo como a testosterona e estrógeno, hormônio estimulante do folículo luteinizante, a prolactina e várias prostaglandinas diferentes, segundo o portal New Scientist.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo