Conheça o Tchoukball, uma das modalidades esportivas menos populares na qual somos feras mundiais

Por Eduardo Ribeiro - Metro São Paulo

De raíz suíça, o “tchoukball” foi nomeado assim de modo a reproduzir a onomatopeia do som que uma bola faz ao bater numa rede elástica. Jogo de quadra, é disputado por duas equipes. O objetivo está em somar o máximo de pontos arremessando a bola num quadro com ângulo de 55˚, que ao ser projetada de volta, deve ser impedida de pingar no chão pelos adversários. O bloqueio, a tomada e o contato físico são vetados, daí a fama de ser o “esporte da paz”.

tchoukball ranking

No Brasil, a primeira vez em que se falou de tchoukball foi em 1987, durante um congresso de educação física em Santa Catarina, em palestra ministrada por John Andrews, então presidente da Federação Internacional de Tchoukball. O professor de Educação Física Nelson Schavalla, que estava na plateia, se interessou e começou a desenvolver o esporte por aqui em escolas públicas do Paraná.

Sem grandes patrocínios ou clube próprio para treinar, a nossa Seleção Masculina ocupa o quinto lugar no ranking mundial e, no Pan-Americano, invicta faz oito anos. “A maior rivalidade, em ambas as categorias, é entre Brasil e Uruguai”, revela Gabriel Gabriel Foganholo, atleta da Seleção, da equipe Tekokatu, e dono da Supernova. “Na final do ano passado, na Argentina, a gente estava tomando de 15 pontos. Ponto vai, ponto vem, defende daqui, dali, e conseguimos virar nos últimos minutos. Foi emocionante.”

A Seleção Feminina não fica atrás. Contra as uruguaias no Pan-Americano, se classificou para o mundial de 2019, em agosto, na Malásia. “Jogamos muito, e conseguimos ir pra final. Escapou pelas nossas mãos o título, mas ficamos com a prata”, comemora Olga Sakaguchi, que joga no Catadão Tchoukball Show. “Foram duas conquistas inéditas de uma vez, ir pra final e se garantir para o Mundial. Agora, a gente vai batalhar de novo, para conseguir fazer uma boa representação por lá.”

Origens

Quando o médico Hermann Brandt inventou o tchoukball, na cidade de Genebra, em 1970, seu objetivo era desenvolver um esporte com o mínimo de riscos de lesões, principalmente causadas pela agressividade presente na maioria das modalidades coletivas. Atuante na área esportiva, o doutor Brandt ficava impressionado com os inúmeros atletas machucados que recebia em seu consultório. Além de criar um esporte menos conflituoso, ele quis formular uma espécie de exercício social por meio da atividade física, onde a busca fosse pela competência estratégica e o apoio mútuo.

tchoukball regras

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo