Lavar louça, bater roupa e limpar a casa pode te privar de doenças mentais no futuro, diz estudo

Por Rodrigo Almeida

Lavar louça e roupa no tanque, limpar e encerar a casa e caminhar mais de 20 minutos por dia. Ou seja, trabalho doméstico. Chato, né? Pode ser. Sua relação com essas atividades pode estar prestes a mudar.

Um estudo da Universidade de Boston defende que atividades como essas são fundamentais para manutenção da saúde cerebral.

A pesquisadora-chefe, Dra. Nicole Spartano disse, em entrevista ao portal Clarín, que exercícios de baixa intensidade e regulares fazem bem à saúde cerebral, ao contrário do que era conhecido.

A equipe comandada por Nicole analisou cerca de 2500 pessoas nos Estados Unido e descobriu que cada hora de atividade física extra correspondia a 0,22% de aumento em volume cerebral.

Isso é uma importante descoberta tendo em vista que depois dos 60 anos de idade 0,2% do tecido nervoso se perde a cada ano. No entanto, a pesquisa mostra que as pessoas que praticaram atividades físicas de alta intensidade demonstram maior volume cerebral.

Isso tudo é de grande valia porque, de acordo com a Dra. Spartano, a perda ou encolhimento do tecido cerebral podem ter uma ligação direta com a demência numa faze mais avançada da vida.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo