Surfista dá entrada no hospital e, quatro dias depois, médicos descobrem que ele estava infectado por uma ameba ‘comedora de cérebro’

Por Rodrigo Almeida

Frabizio Stabile estava cortando a grama numa tarde de verão, quando foi forcado a parar seu trabalho por conta de uma forte febre e dor de cabeça. O rapaz deu entrada no hospital com sintomas de gripe, mas uma coisa parecia errada: Stabile apresentava inchaço craniano. Tudo muito estranho já que ele não batera a cabeça.

O jovem de 29 anos fora a um parque aquático no Texas, Waco Surf Resort, alguns dias antes para se divertir nas várias atrações do local. Quatro dias depois de dar entrada em um hospital de Nova Jersey, os médicos detectaram a presença da ameba Naegleria fowleri, capaz de se alimentar do cérebro do hospedeiro.

O organismo unicelular costuma a ser encontrado em regiões quente e preferivelmente em águas com temperatura maior que a ambiente. De acordo com as autoridades americanas, o jovem foi infectado no parque aquático. O caso de Fabrizio é tão raro que são registrados apenas três por anos, nos EUA.

São 140 casos em 30 anos, apenas quatro pessoas não morreram por esse tipo de infecção. A ameba infiltra pelo nariz, e repousa na mucosa. Dali ela faz o caminho até o cérebro.  Nesta semana, a mãe do jovem entrou com um processo contra o parque Waco pedindo um milhão de dólares por negligência.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo