Escada Santa é exposta pela primeira vez em 300 anos em Roma

Por Reuters

A Escada Santa de Roma, que alguns católicos acreditam ter sido galgada por Jesus em Jerusalém, foi exposta pela primeira vez em quase três séculos, depois de ficar protegida por uma armação de madeira, e restaurada.

Os 28 degraus de mármore ficarão expostos temporariamente para que peregrinos devotos possam subi-los de joelhos, em contato direto com a pedra, e voltarão a ser cobertos em junho.

De acordo com a tradição, a escadaria, conhecida como “Scala Sancta”, foi parte do palácio de Pôncio Pilatos em Jerusalém e foi levada a Roma em 326 d.C. por Santa Helena, mãe do imperador romano Constantino, depois que ela se converteu ao cristianismo.

Mas alguns cientistas acreditam que a escadaria é só parte de uma lenda ou uma réplica simbólica daquela do palácio de Pilatos.

Pilatos foi o governador da província romana da Judeia que, segundo a Bíblia, sucumbiu às exigências dos líderes judeus de Jerusalém para que Jesus fosse crucificado.

O papa Inocêncio 13 ordenou que as escadarias fossem cercadas de madeira em 1723 para protegê-la de danos causados por peregrinos.

“Vimos estes degraus esculpidos de uma maneira totalmente incomum. Os pés dos peregrinos literalmente os escavaram”, disse o padre Francesco Guerra, reitor do Santuário da Escadaria Sagrada, que centenas de milhares de peregrinos visitam todos os anos.

Sob a madeira, restauradores encontraram moedas, fotos, rosários e pequenas notas manuscritas com orações deixadas ao longo dos anos.

“Assim que abrimos o primeiro degrau e encontramos a primeira cruz (pequena), ficou suficientemente claro para todos que o que estávamos encontrando por baixo não poderia ser limitado a alguns especialistas”, disse Paolo Violini, especialista em restauração dos museus do Vaticano.

Afrescos do século 16 no teto e nas paredes também foram restaurados.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo