O estranho caso da mulher que viveu 99 anos sem saber que seus órgãos estavam invertidos

Por Rodrigo Almeida

Parece aquelas notícias que são do sensacionalista, mas o fato aconteceu no Oregon, região Noroeste dos Estados Unidos. Uma senhora viveu quase 100 anos sem saber uma coisa muito importante a respeito do próprio corpo.

Rose Marie Bentley faleceu em 2017 depois de 99 anos bem vividos. Mesmo sendo necessário passar por algumas cirurgias, nenhum médico conseguiu identificar a condição da mulher. Isso só foi possível porque Rose doou o corpo pós-morte para a Universidade de Portland.

Em uma aula de anatomia, os estudantes não conseguiram achar uma importante veia, responsável por levar sangue desoxigenado para o coração, a veia Cava. Só então, os médicos perceberam que os órgãos abdominais de Rose estavam invertidos.

orgaos À esquerda como eram órgãos de Rose, e à direita como é a anatomia humana regular. / Reprodução/ Google Imagens

Isso quer dizer que o fígado, estômago, pâncreas e demais órgãos abdominais estava numa posição espelhada do que seria normal para um ser humano, da direita para a esquerda. Contudo, o coração permaneceu do lado esquerdo, ao contrário dos demais.

A condição chamada situs inversus com levocardia é rara e ocorre em um a cada 22 mil nascimentos e, mesmo assim, os indivíduos têm dificuldade de chegar à idade adulta. O que torna Rose ainda mais única, de acordo com os médicos de Portland, o caso dela representa uma possibilidade em 50 milhões.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo