8 mulheres poderosas que nasceram em 8 de março

Por Bruno Bucis/Metro Brasília

Nesta sexta-feira é lembrado em todo o mundo o Dia Internacional da Mulher. A data, curiosamente, é também aniversário de figuras femininas que foram marcos em seus segmentos de atuação. Confira abaixo uma lista com oito mulheres com grandes histórias que nasceram  em 8 de março.

Leia mais:
Dia Internacional da Mulher: Cresce número de mulheres desbravando a ciência
Dia Internacional da Mulher: Filmes e séries para entender por que elas não querem flores

1 -Hebe Camargo

Cantora, apresentadora, atriz, Hebe inseriu seu rosto e seu sorriso em todos os segmentos possíveis do entretenimento. Nascida em Taubaté (SP) em 1929, ficou conhecida como a rainha da TV brasileira. Foi líder de audiência ao longo de décadas e foi mais do que uma mulher que adorava joias e distribuía selinhos: Hebe tinha posições fortes de defesa da mulher e da população LGBT ainda nos anos 1980. Ela morreu em 2012, aos 83 anos.

Hebe Camargo Divulgação

2 – Maria Bonita

Mais uma rainha, essa do cangaço: foi a primeira mulher a integrar o movimento banditista surgido no interior do Nordeste no início do século passado e foi casada com seu principal representante, Lampião. Acredita-se que ela nasceu em 1911 em Santo Antônio da Glória (BA). Teve um casamento prévio, uma série de quatro gravidezes com Lampião (sendo dois bebês natimortos)  e uma vida de lutas contra fazendeiros e policiais, que acabaram matando-a em 1938, degolada aos 27 anos.

Maria Bonita e Lampião Benjamin Abrahão/Reprodução

3- Cyd Charisse

O apelido de Cyd Charisse é forte: “o mais belo par de pernas do mundo”, mas ainda assim é pouco para abarcar o talento da atriz e dançarina que foi um ícone dos anos 1950 em Hollywood. Nascida em Amarillo, nos Estados Unidos, em 1922, estrelou uma série de musicais, como “Cantando na chuva” (1952), dançando ao lado de Gene Kelly, e “Roda da Fortuna” (1953), com Fred Astaire. Depois dos anos 1960 diminuiu sua produção. Morreu em 2008, aos 86 anos.

Cyd Charisse Keystone/Hulton Archive/Getty Images

4 – Jeannette Campbell

Ela foi a primeira mulher argentina a competir nos Jogos Olímpicos. Filha de argentinos, a nadadora nasceu em Saint-Jean-de-Luz, na França, em 1916 e só adotou a cidadania sul-americana aos 20 anos, mesma idade em que embarcou para Berlim, para competir nos Jogos de 1936. Contra os prognósticos, voltou para casa com a medalha de prata nos 100 m livres. Uma de suas filhas, Susana Campbell seguiu os passos da mãe em 1960. Morreu em 2003, aos 86 anos.

5 – Nina Alexeyevna Lobkovskaya

Provavelmente o nome menos conhecido da lista, Nina era boa nisso: em ser eficaz e silenciosa. A russa nascida na Sibéria em 1925 foi uma das maiores franco-atiradoras do exército soviético durante a Segunda Guerra Mundial. Confirmadamente matou 89 pessoas durante o conflito, a 10ª atiradora mais letal da guerra. Os comunistas chegaram a atribuir a ela até 300 mortes. Saiu do exército com o fim do conflito. Atualmente tem 93 anos.

6 – Poliana Okimoto

Nascida em São Paulo em 1983, a maratonista aquática foi a primeira nadadora brasileira a conquistar uma medalha durante os Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro, em 2016, sendo laureada com o bronze da maratona aquática de 10km.

Poliana Okimoto Divulgação / CDBA

7 – Kat Von D

Uma das tatuadoras mais famosas do mundo, Katherine von Drachenberg nasceu em Montemorelos, no México, em 1982. Apresentou dois programas relacionados à arte da tatuagem “Miami Ink” (2005-2008) e “LA Ink” (2007-2011). Ao longo de sua carreira tatuou dezenas de famosos, de Lady Gaga a Miley Cyrus. Além de seu trabalho como apresentadora, possui uma série de grifes relacionadas ao mundo da moda, com destaque para seus sapatos e maquiagens.

kAT VON D Getty Images

8 – Letícia Sabatella

A cantora e atriz nasceu em Belo Horizonte (MG), em 1971. Ficou conhecida por sua dedicação aos seus papéis dramáticos na TV, em especial para a TV Globo, onde começou a atuar nos anos 1990. Tem também uma extensa carreira no cinema, tendo atuado em produções quase anualmente desde o início de sua carreira. Em 2015 lançou um CD de viéis místico. É conhecida também por suas opiniões políticas fortemente ligadas à esquerda.

Letícia Sabatella canta ao lado de Ava Rocha, Lirinha e Anelis Assumpção Divulgação
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo