Estudo científico encontra um novo risco à saúde ligado à obesidade

Por Rodrigo Almeida

Já sabemos até aqui que a obesidade é precursora do diabetes tipo 2, 12 tipos diferetens de câncer, como já informou a World Cancer Reserch Fund (WCRF), em 2018, e segundo a Universidade de Guadalajara, é considerada também um fator de risco para cirrose hepática.

Um estudo conduzido pelo Hospital Civil de Guadalajara, que envolveu a análise de 700 pacientes maiores de idade, descobriu que todos os pacientes com excesso de peso, tinham risco de desenvolver dano hepático.

Do grupo analisado 350 pessoas eram obesas e 25% desenvolveram lesão hepática. Dessas pessoas 90% tinha fígado gorduroso. O doutor Arturo Panduro Cerda, pesquisador-chefe do estudo, disse que as principais causas da cirrose hepática na população são o alcoolismo, hepatites virais, diabetes do tipo2 e doenças cardiovasculares.

Esse tipo de doença é conhecida como esteatose hepática não alcoólica e se caracteriza pelo acumulo de gordura no fígado, seguido por um processo inflamatório. A equipe de pesquisas recomenda que pessoas com excesso de peso façam exames para verificar se desenvolveram cirrose hepática.

A melhor maneira de prevenir essas doenças é fazendo exercícios físicos, levando uma alimentação balanceada e tomar cuidado com produtos processados e alta quantidade de açúcar.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo