Fusca, 60 anos: a história do carro mais popular do mundo

Por Metro Jornal

Fusca, fusquinha, fuscão, fuscão fafá, fusca azul, volks… A paixão por esse carro é tanta, que aqui no Brasil temos um dia só para ele: 20 de janeiro. A data foi escolhida por ser a mesma em que saiu o primeiro carro com mais da metade das peças produzidas em território nacional. O primeiro Fusca produzido no Brasil saiu da Fábrica Anchieta, localizada em São Bernardo do Campo (SP), no quilômetro 23,5 da rodovia. A fábrica foi a primeira da empresa inaugurada fora da Alemanha.

Mas a paixão não é só brasileira. Foram mais de 24 milhões de carros desse modelo produzidos em todo o mundo. Ele está em quinto lugar entre os carros mais comercializados, atrás do Volkswagen Golf, das picapes série F da Ford e do Toyota Corolla.

Para celebrar o Dia Nacional do Fusca, o Metro Jornal preparou uma linha do tempo, com os momentos marcantes da 'vida' do carro mais popular do mundo. Confira:

1935

O Fusca é lançado na Alemanha como Volkswagen, “o carro do povo”O automóvel foi desenhado pelo alemão Ferdinand Porsche, o mesmo engenheiro automotivo austríaco responsável pela marca igualmente renomada: Porsche.

1936

Os primeiros Fuscas tinham a janela traseira bipartida e motor de 1.200 cc.

1950

Naquela época, os carros ou eram importados ou suas peças eram trazidas para serem montadas aqui. O Fusca verde da capa desta matéria mantém várias de suas características originais, inclusive a cor e a ausência de retrovisores externos.

1953

[Alterações na estrutura] São postos quebra-ventos nas janelas laterais. A janela traseira é substituída por uma peça única em formato oval.

1959

Começa a produção brasileira do Fusca, cujo nome oficial era “Volkswagen Sedan”.

1961

[Alterações] O sistema de sinal deixa de ser a “bananinha” para ser incorporado ao pisca-pisca luminoso junto às luzes de freio.

1963

Nesta época, o Fusca já era o carro preferido de 82,8% dos brasileiros.

1967

[Alterações] O novo motor de 1.300 cc substitui o de 1.200 cc.

1968

[Alterações] Os aros das rodas passam a ser vazados para ventilação dos freios.

1970

Milionésimo Volkswagen brasileiro deixa a linha de produção. A versão mais potente fica conhecida como “Fuscão”.

[Alterações] O Fusca ganha motor de 1.500 cc.

1974

No melhor ano de vendas, foram 240 mil novos Fuscas nas ruas. Cinco anos antes o número era 126 mil.

[Alterações] Ganha motor de 1.600 cc.

1979

1,5 milhão de unidades do “besourinho” saíram da fábrica durante os anos 70. Ao todo, foram fabricados no Brasil cerca de 3,3 milhões de Fuscas.

[Alterações] As lanternas traseiras ficam mais proeminentes e o carro ganha o apelido curioso de Fuscão Fafá.

1980

[Alterações] 100 unidades montadas com as tampas do porta-luvas velocímetro e grades do painel na cor prata.

1982

Entre 1959 e 1982, o Fusca permaneceu na liderança de vendas do mercado automobilístico brasileiro. Isso corresponde a 24 anos consecutivos no topo.

1983

A montadora adota o nome popular e o renomeia para a forma pela qual o conhecemos até hoje: Fusca.

1984

[Alterações] Com volante espumado, cinto de três pontas, rodas de 14 polegadas.

1986

A produção é interrompida com 850 últimas unidades. Nesse ano, três a cada dez carros circulando pelo país eram Fuscas.

[Alterações] Contava com uma variedade maior de cores para a lataria e vinha com uma chave dourada.

1993

É retomada a produção do Volkswagen Fusca, a pedido do presidente Itamar Franco. Os carros produzidos nesse período ficam conhecidos como Fusca Itamar e em três anos foram vendidos mais 40 mil exemplares.

1996

A produção do Fusca é encerrada com os últimos 1,5 mil exemplares fazendo parte de uma série especial chamada série Ouro.

[Alterações] O que se diferenciavam dos outros Fuscas Itamar da época pelo logo adicionado ao lado do bocal da gasolina, novas cores, porta-trecos, estofamento de luxo e volante do Gol da época.

Raio-X

Confira as informações técnicas do modelo 1961, de 1200 cc.

Curiosidades

  • 'Se Meu Fusca Falasse': Dos carros que participaram do processo seletivo para interpretar Herbie, o Fusca foi escolhido por ter sido o único a receber afagos da equipe de produção.
  • Em outros países, o Fusca recebe nomes bem diferentes do que estamos acostumados por aqui. Isso porque, uma vez internalizada, a produção renomeia o modelo de acordo com seus costumes. Na Inglaterra, por exemplo, é chamado de beetle ou bug. Na Alemanha, terra da Volkswagen, o nome dele é käfer. Em Portugal, é carocha; na Espanha, é escarabajo; na França, é coccinelle; na Itália, é maggiolino; e na Holanda, kever.

herbie fusca SOPA Images

Dia Nacional do Fusca

O Fusca Clube do Brasil está realizando um encontro de proprietários e aficcionados neste domingo (20), a partir das 9h, no Shopping São Bernardo Plaza (av. Rotary, 624, Centro, São Bernardo do Campo, tel.: (11) 4128-2209). Para participar, é necessário levar 2kg de alimento não-perecível.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo