Vai viajar com o seu pet? Veja o que NÃO fazer

Por Metro Jornal

Pegar a estrada é sempre uma atividade prazerosa, seja com a família, com os amigos ou com o seu animalzinho de estimação.  Mas além da revisão do carro, é necessário também ficar atento à segurança do animalzinho e às leis de trânsito.

Não existe uma regulamentação federal sobre o transporte de pets, mas o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) deixa claro o que NÃO deve ser feito.

  1. O artigo 252 proíbe o transporte de animais à esquerda do motorista ou entre seus braços ou pernas (infração média, quatro pontos na habilitação e multa no valor de R$ 85,13).
  2.  O artigo 235 do CTB estabelece que o transporte de animais também não pode ser feito na parte externa do veículo – capô, caçamba, para-choques e portas (Infração é grave, cinco pontos na habilitação e multa de R$ 127,69).
  3. Cuidado com a cabeça do animal para fora da janela. Também é infração, porque é considerada parte externa do veículo,
cachorro carro Pixabay

Veja algumas DICAS:

  • Para os animais de pequeno e médio porte, principalmente os gatos, a caixa de transporte ainda é a mais indicada.
  • Há ainda a cadeirinha para pet, que é presa ao banco do veículo e possibilita que o animal viaje com mais liberdade.
  • Quem tem animais maiores deve optar pelo cinto de segurança especial e também a grade de segurança, que é colocada entre os bancos traseiro e dianteiro, impedindo o animal de alcançar o motorista.

Se tem dúvidas sobre a melhor maneira de transportar seu pet, procure um veterinário  e pergunte qual é o melhor equipamento de segurança para seu animal, levando em conta o tamanho e o peso dele.

Fonte: Detran/SP

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo