Ser fiel causa carga de ansiedade extra às mulheres, diz pesquisa científica

Por Rodrigo Almeida

Uma pesquisadora espanhola tomou como missão estudar os papéis de gênero aos quais as mulheres deveriam seguir. A pesquisa conduzida pela professora Marta Aparicio e intitulada “Influências das normas de gênero femininas nos sintomas de ansiedade” chegou a uma conclusão.

Os níveis mais altos de ansiedade estão vinculados a três normas consideradas rígidas pela autora: manter a forma, a fidelidade sexual e investir muito tempo na aparência.

Os resultados apontam que as mulheres que se ajustam à norma e se mantêm fieis aos parceiros sofrem mais ansiedade. A professora Marta explica que isso não quer dizer que a fidelidade seja algo ruim.

“Como as mulheres são ensinadas a terem poucos parceiros durante a vida, isso cortaria a liberdade de algumas delas”, argumenta.

Segundo a pesquisadora, a pesquisa é importante para que se diluam os papéis de gênero considerados ideias para as mulheres. Ela ressalta que alguns comportamentos emocionais relacionados às mulheres só agregam mais carga psicológica negativa a elas.

Estas são as normas rígidas que influenciam a ansiedade nas mulheres, segundo o estudo

  • Fidelidade
  • Investimentos na aparência
  • Ser amável nas relações interpessoais
  • Cuidar dos filhos
  • Interessar-se por relações amorosas
  • Manter-se magra
  • Ser modesta
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo