WhatsApp não consegue conter o compartilhamento de contéudo com abuso sexual infantil

Por Wellington Botelho

Os grupos de bate-papo do WhatsApp estão sendo usados ​​para divulgar pornografia infantil ilegal, encoberta pela criptografia de ponta a ponta do aplicativo. Sem o número necessário de moderadores humanos, o conteúdo perturbador está passando pelos sistemas automatizados do WhatsApp, de acordo com um longa reportagem divulgada pelo site especializado TechCrunch.

Um relatório de duas ONGs israelenses analisadas pelo portal detalha como os aplicativos de terceiros para descobrir grupos do WhatsApp incluem seções "Adultas" que oferecem links de convite para participar de grupos que trocam imagens de exploração infantil.

A investigação do TechCrunch mostra que o Facebook poderia fazer mais para policiar o WhatsApp e remover esse tipo de conteúdo. Grupos com nomes como “pornografia infantil somente sem adv” e “xvideos pornôs infantis” encontrados no app nem tentam esconder sua natureza.

Segundo o site, uma melhor investigação manual desses aplicativos de descoberta de grupo e do próprio WhatsApp deveria ter imediatamente levado esses grupos a serem excluídos e seus membros banidos. As descobertas das ONGs Screen Savers e Netivei Reshe foram reveladas primeiramente pelo jornal Financial Times.

Um porta-voz do WhatsApp afirmou que baniu 130.000 contas em um período recente de 10 dias por violar políticas contra a exploração infantil. Em uma declaração, o aplicativo escreveu que:

"O WhatsApp tem uma política de tolerância zero em relação ao abuso sexual infantil. Implementamos nossa tecnologia mais avançada, incluindo inteligência artificial, para escanear fotos e imagens de perfil em conteúdo denunciado e banir ativamente contas suspeitas de compartilhar esse conteúdo".

Também são tomadas medidas legiais.O WhatsApp analisa todas as informações não criptografadas em sua rede, o – incluindo fotos de perfil de usuário, fotos de perfil de grupo e informações de grupo.

Se for considerado ilegal, o WhatsApp bane as contas e / ou grupos, impede que ele seja carregado no futuro e reporta o conteúdo e as contas ao National Center for Missing and Exploited Children.

LEIA TAMBÉM:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo