Comer gordura poderia ajudar na perda de peso, diz estudo

Por Rodrigo Almeida

Os princípios básicos das dietas que aprendemos até hoje estão equivocados. A gordura, vilão eterno de qualquer dieta foi alçada a salvadora da pátria. É o que diz um estudo da Unversidade do Estatal de Framigham que assegura que comer gordura acelera o metabolismo.

O revolucionário estudo foi encabeçado por um endocrinologista da Faculdade de Medicina de Harvard, David S Ludwig que explicou ao The New York Times sua conclusões: “Reduzir os alimentos com açúcar, farinha e outros carboidratos refinados poderia ajudar as pessoas a manter a  perda de peso e a aumentar o ritmo do metabolismo quando já têm um peso corporal menor.”

Descoberta

Esta descoberta gera polêmica entre a comunidade científica, pois bate de frente com crenças mais arraigadas do tratamento da obesidade. Para o decano da Faculdade Friedman de Ciência e Política Nutricional da Universidade de Tufts, Dariush Mozaffrian, as mudanças observadas são surpreendentes quando as pessoas diminuem as medidas e conseguem manter o peso ideal.

Segundo ele “este estudo confirma que as dietas ricas em amidos e açúcares modificam a velocidade com a qual o corpo queima calorias depois que alguém perde peso, o que força o metabolismo a ir mais devagar”.

O estudo

David Ludwig conta que 164 pessoas foram submetidas a diferentes dietas, mas foi o grupo que recebeu cerca de 250 calorias adicionais, com consumo reduzido de carboidratos, os que perderam até nove quilos.

“As pessoas que secretavam os maiores níveis de insulina tinham um melhor desempenho com a dieta reduzida em carboidratos, porque queimavam 400 calorias extras ao dia”, explicou o pesquisador.

emagrecer Reprodução/ Pixabay

Durante cinco meses os cientistas registraram meticulosamente os valores de cada participante, e proporcionaram refeições diárias para determinar como se comportava o organismo deles.

Ludwig argumenta que os achados não questionam a importância do consumo de frutas, leguminosas e outros carboidratos não processados. Ainda assim ele adverte que esses alimentos podem desacelerar o metabolismo “de modo que talvez possa afetar a manutenção da perda de peso a longo prazo.”

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo