Após falha, nave Soyuz será lançada novamente em dezembro

Por Ansa

Após o fracassado lançamento de outubro, a nave espacial russa Soyuz fará sua próxima missão espacial tripulada no dia 3 de dezembro.

No dia 11 de outubro, a Soyuz chegou a decolar da base de Baikonur, no Cazaquistão, mas a missão precisou ser abortada por conta de um problema nos foguetes de propulsão. A nave realizou um pouso de emergência e, apesar do incidente, os astronautas Alexey Ovchinin e Nick Hague conseguiram se salvar.

A nova missão já consta no calendário de voos da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) e a informação foi confirmada pelo responsável dos voos tripulados da Agência Espacial Italiana (ASI), Gabriele Mascetti, que também revelou que as missões poderão ter maior duração.

"É provável que as próximas missões humanas na Estação Espacial durem um pouco mais", informou Mascetti.

Se agora a duração média de uma missão é de 120 a 180 dias, futuramente ela poderá chegar a 180 ou 190 dias. Segundo Mascetti, o objetivo é não desacelerar o programa de voos para a Estação Espacial.

O novo lançamento da Soyuz será realizado da base espacial russa em Baikonur, e a bordo estarão três tripulantes da Expedição 58: a norte-americana Anne McClain, da NASA; o canadense David Saint-Jacques, da CSA; e o russo Oleg Kononenko, da agência espacial russa Roscosmos.

A chegada do trio na Estação Espacial Internacional (ISS) está programada para seis horas após o lançamento. Eles se juntarão aos três astronautas que já estão por lá: o comandante Alexander Gerst, da Agência Espacial Europeia (ESA); a norte-americana Serena Aunon-Chanceler e o russo Sergey Prokopyev.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo