Enem: Veja nossas dicas para controlar os nervos no segundo dia de prova

Por Metro Jornal

Na reta final para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a dica é manter o equilíbrio emocional. O desafio agora é administrar a ansiedade na hora de fazer a prova derradeira. Serão 45 questões de ciências da natureza e 45 de matemática. No último domingo foram avaliados conhecimentos da área de ciências humanas, linguagens e redação.

“O furacão de emoções que invade os vestibulandos nessa época do ano pode ser melhor administrado quando algumas habilidades socioemocionais são colocadas em prática”, diz Celso Lopes de Souza, psiquiatra e fundador do Programa Semente (metodologia que desenvolve a aprendizagem socioemocional em escolas).

Mesmo bem capacitados em termos de conhecimento, muitos estudantes “derrapam” no momento da prova e comprometem o resultado, explica Souza. “A ansiedade na sua forma improdutiva faz com que esses alunos fiquem tão nervosos a ponto de não conseguirem reverter em pontos o que sabem, têm brancos e sensações físicas como taquicardia, suor excessivo e tremores”.

Segundo o psiquiatra, saber reconhecer as emoções e os pensamentos negativos pode ajudar a lidar com o medo e o nervosismo típico da hora da prova.

 

dicas Enem Enem

 

Hora de estudar?

Muitos estudantes se perguntam se na semana que antecede a última prova do Enem ainda é importante manter a rotina de estudos? Para o professor Luiz Fernando Duarte, editor de Produtos de Educação Básica da Pearson, neste período o local de estudos é a sala de aula. “Em casa, o recomendado é complementar a revisão das matérias. O aluno deve confiar no conhecimento que foi adquirido ao longo do ano e do ensino médio. Segundo ele, agora é hora de redobrar a atenção ao revisar assuntos de maior dificuldade.

E para controlar o nervoso e a ansiedade, a dica do professor é chegar descansado ao dia da prova. “É fundamental dormir e comer bem todos os dias, respeitando o seu organismo, e manter a proximidade de amigos e familiares”.

Na hora do exame

Observe a prova de maneira geral, imagens e gráficos. Identifique os assuntos que você viu em aula para evitar surpresas ao longo do exame. O estímulo a fazer as questões de modo excelente tem relação com alguns neurotransmissores, afirma o coordenador pedagógico do colégio Mopi, Luiz Rafael Silva. “A cada questão que você acerta ou reconhece o tema, uma descarga de dopamina será liberada, estimulando a seguir em frente. Portanto, sempre inicie por onde você tem segurança.”

Foi bem na primeira prova?

Um dos motivos de abstenção no segundo dia de provas do Enem é saber que o resultado do primeiro dia foi ruim. “Estudantes podem sentir frustração e desânimo”, diz Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. “O Enem não divulga um gabarito depois do primeiro dia, para fazer a correção, o candidato vai usar um gabarito extraoficial, não há uma garantia”. Também é preciso considerar que a prova é corrigida por um modelo chamado TRI, que não avalia número de questões acertadas, mas a coerência das respostas. “O resultado pode ser mal interpretado pelo aluno”, conclui o professor.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo