Metade dos idosos teme atravessar rua

Por Rafael Neves, Metro Jornal Brasília

Um estudo sobre o perfil e a saúde dos idosos no Brasil, divulgado ontem, alerta para uma potencial sobrecarga do SUS (Sistema Único de Saúde) nas próximas décadas: segundo a pesquisa, pessoas acima de 50 anos ou mais representam 36% das internações hospitalares na saúde pública – e 48,5% do custo delas –, e os números tendem a aumentar com o envelhecimento da população brasileira.

Os dados são do Elsi (Estudo Longitudinal da Saúde dos Idosos Brasileiros), conduzido por pesquisadores da Fiocruz com financiamento do Ministério da Saúde.

As informações foram coletadas em 2015 e 2016 com 9.412 participantes de 70 municípios. Embora se considere idosa a população a partir de 60 anos, o estudo incluiu pessoas desde os 50 para analisar a transição da idade produtiva para a aposentadoria.

“A magnitude dos gastos em saúde será fortemente influenciada pela tensão entre o envelhecimento saudável e aquele com maior carga de enfermidades e dependência”, analisa Maria Fernanda Lima-Costa, líder do estudo.

Quatro das causas mais comuns de internação entre os participantes (hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes e AVC) são classificadas como sensíveis à atenção primária, ou seja, servem para avaliar o desempenho do SUS. Para Lima-Costa, é preciso priorizar a atenção primária para reduzir “hospitalizações desnecessárias”.

Vida dos idosos

O estudo traçou um perfil geral sobre os idosos do Brasil, incluindo seus hábitos de vida. Concluiu-se que o público é majoritariamente de mulheres (54%), casados (63,5%) e que moram com duas ou mais pessoas (58,8%).

No ano anterior à pesquisa, 83,1% dos entrevistados , tiveram pelo menos uma consulta médica, e 10,2% chegou a ser hospitalizado no período. Há também dados sobre cotidiano. Um deles, por exemplo, analisa as quedas de idosos em áreas urbanas e revela que 56,1% têm medo de cair na calçada, e 48,9% temem atravessar a rua.

saúde idoso Arte / Metro Jornal
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo