Robôs de estimação são mais que apenas brinquedos

Por Metro Internacional

Sony recentemente anunciou que seu cachorro-robô, chamado Aibo, enfim será vendido nos Estados Unidos. Apesar de parecer coisa de ficção científica, vários pets cibernéticos já encontraram um lar.

Zoomer Meowzies
Estes gatinhos interativos de rabo peludo adoram chamegar e demonstrar o seu “afeto”. Eles têm sensores especiais na cabeça, costas e peito para perceber as carícias, e as luzes nos olhos servem para indicar como eles se sentem.

Zoomer Meowzies Zoomer Meowzies / Reprodução

Paro
Paro é um robô interativo avançado desenvolvido pela empresa japonesa AIST. Ele permite que as vantagens comprovadas de terapia animal sejam aplicados a pacientes em ambientes como hospitais em que o acesso de animais é restrito.

Paro Paro / Reprodução

Chippies
Os cachorros ciborgues estão sempre animados para brincar. Um carinho na cabeça vale para diferentes reações, inclusive latidos, beijinhos e até mesmo um espirro. Eles também podem dançar, cantar e correr atrás do rabo.

Chippies Chippies / Reprodução

Aibo
A sexta geração do companheiro desenvolvido pela Sony traz robótica de ponta aliada a uma inteligência artificial conectada em nuvem, que confere ao Aibo a habilidade de aprender e reconhecer rostos. Ele também reage a carinhos e coceiras.

Aibo Aibo / Reprodução

Fingerlings Baby Monkey
Este macaquinho robô reage a movimentos, sons e toques. Ele se agarra a dedos, pisca os olhos, vira a cabeça, manda beijos e ainda fala em “macaquês”. Graças aos sensores, ele também reage a ser pendurado pelo rabo.

Fingerlings Baby Monkey Fingerlings Baby Monkey / Reprodução

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo