Campanhas inclusivas querem mudar percepção dos consumidores

Por Metro Internacional

Por muitos anos, o termo “inclusão” foi utilizado pela indústria da moda quando “modelos diferentes do padrão” ganhavam as manchetes e faziam show. Jean-Paul Gautier, estilista francês da alta-costura, usou essa palavra em 2006 para descrever Velvet D’Amour e Crystall Renn. Contudo, “inclusão” significa muito mais do que isso.

Ela é usada hoje para representar “modelos diferentes”, que estão conseguindo contratos verdadeiros para mudar a percepção dos consumidores em relação às campanhas publicitárias e ao valor das marcas. Selecionamos algumas das campanhas recentes que tentaram mudar as regras do jogo para melhor.

Variedade em tons de pele

A marca Missguided colocou modelos com “a pele perfeita” de lado. Na nova campanha intitulada #NaSuaPrópriaPele (no idioma original em inglês, “In Your Own Skin”), a marca inglesa mostrou modelos com todos os tipos de pele. Desde as que exibiam cicatrizes, albinismo até as com marcas de nascença e psoríase. A empresa já publicou outras campanhas com modelos de todas as cores e tamanhos, inclusive com celulite.

Missguided Reprodução

Deficiência

Outra empresa bretã River Island celebrou o seu aniversário de 30 anos fazendo uma campanha antibullying. Para isso, contratou uma mãe muçulmana com seis filhos com diferentes condições, como por exemplo síndrome de Down, paralisia cerebral entre outros. Todos eles trabalham como modelos para uma agência chamada Zebedeee Management, que expõe talentos com deficiências. Joseph Hale, que sofre de síndrome de Down, tornou-se o rosto principal desse projeto.

River Island Divulgação

 

Roupas para cadeira de rodas

Uma das maiores no comércio eletrônico, a inglesa ASOS é uma das mais vanguardistas quando o assunto é inclusão. Além de ser conhecida por sua seção plus size, recentemente ela lançou uma linha exclusiva para pessoas cadeirantes . A coleção foi criada em colaboração com a atleta paraolímpica Chloe Ball-Hopkins, sua principal modelo. A linha de vestimentas apresenta macacões e outros trajes com diferencias como, por exemplo, bolsos à prova de água para guardar remédios ou números de emergência. Nike e Tommy Hilfiger foram outras marcas que também já fizeram campanhas similares.

ASOS Reprodução

Estrias

Boohoo é outra marca britânica famosa por salientar a diversidade. Este ano, as suas modelos viralizaram nas mídias sociais por conta das estrias sem retoques em uma grande campanha publicitária. Boohoo segue a linha de outras marcas grandes como a ASOS e Missguided.

Boohoo Reprodução

#Plusisequal

Durante o ano passado, Lane Bryant, rede de lojas de roupas femininas estadunidense, tornou-se uma das maiores marcas quando o assunto é autoestima. Recentemente, ela elaborou um projeto com Ashley Graham e Candice Huffine e outras mulheres plus size para mostrar a beleza com a hashtag #Plusisequal

Lane Bryant Reprodução
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo