Parar de fumar pode contribuir no aumento de peso, mas ainda traz mais benefícios à saúde

Por Metro Jornal

Quem larga o cigarro pode notar um aumento significativo no peso, após um certo tempo. Contudo, isso não acontece necessariamente porque a pessoa sente a necessidade de substituir um hábito por outro, mas sim porque a nicotina presente no tabaco reduz o apetite. Daí, assim que a nicotina deixa a rede sanguínea, o apetite volta com tudo. E se a obesidade é ruim, o vício em fumar é ainda pior, conforme um estudo recente.

Leia mais:
Cabras preferem pessoas felizes
Internet pode ser derrubada por conta de mudanças climáticas; entenda

Publicada no The New England Journal of Medicine, a pesquisa analisou três estudos  distintos, que acompanharam mais de 170 mil pessoas, durante 19 anos, nos EUA. A cada dois anos, essas pessoas precisavam preencher questionários sobre o estilo de vida e a situação da saúde. Eles se concentraram nos casos em que os ex-fumantes apresentavam ganho de massa corporal.

A partir disso, os cientistas perceberam que, ao ganhar mais pontos na balança, uma doença tinha mais chances de se manifestar: o diabetes tipo 2, com um risco 22% maior. Só que esse perigo atingia um pico entre cinco e sete anos, caindo logo em seguida.

Calma, isso não significa que você deva voltar a fumar. A pesquisa também apontou que, mesmo ganhando peso, essas pessoas conseguiam reduzir o risco de desenvolver uma doença cardiovascular em até 67%. Por isso, os autores da pesquisa chegaram a conclusão de que, mesmo engordando, ainda é melhor parar de fumar – até porque uma alimentação mais balanceada pode resolver o primeiro problema.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo