Cachorros correm para ajudar quando donos choram, indica estudo

Pesquisa realizada por cientistas americanos testou a empatia destes animais a humanos em situação de estresse.

Por BBC Brasil

Um fenômeno que muitos donos de cachorros já testemunharam por conta própria foi atestado por um estudo realizado por cientistas americanos e publicado no periódico Leaning & Behavior.

Pesquisadores mostraram que esses animais não apenas notam quando seus donos estão tristes, mas correm para ajudá-los em situações assim.

Nos testes, os cães reagiram mais rápido para abrir uma porta e chegar até o dono quando a pessoa do outro lado fazia sons de choro do que quando ela cantarolava uma canção de ninar.

Participaram da pesquisa 34 cachorros e seus donos. Os animais envolvidos na pesquisa eram de diferentes raças, tamanhos e idades.

Animais reagiram mais rápido ao choro

Os cães ficaram em um ambiente ao lado de outro menor onde estava seu dono. O animal conseguia enxergar a pessoa por um painel de vidro. A porta estava fechada apenas com ímãs para que pudesse ser aberta mais facilmente com a ajuda das patas ou do focinho.

Os participantes foram divididos em dois grupos. No primeiro, os humanos deviam cantarolar e pedir ajuda em um tom normal de voz a cada 15 segundos. No outro, deviam pedir ajuda de forma alarmada e fazer sons de choro.

Não houve uma diferença significativa no número de cães que abriram a porta – foram nove no grupo que cantarolava e sete no grupo que chorava -, nem em sua reação de acordo raça ou idade do animal.

Mas, no caso dos donos que choravam, os animais reagiram muito mais rápido. Eles levaram 23,43 segundos em média para abrir a porta, em comparação com 95,89 segundos no grupo que cantarolava.

'Cães parecem ser sensíveis ao estado emocional dos donos'

102709571gettyimages487732248-fe6fb554bf7c85d9ec8e974f37346436.jpg

Os cientistas destacam que não é possível saber se outros fatores levaram os cães a abrir as portas.

Mas a maior velocidade com que os animais de donos que choravam fizeram isso indica que eles estavam reagindo ao fato do humano estar em uma situação de estresse e tentaram ajudar.

Apesar da pequena dimensão do estudo e do fato que alguns donos eram melhores em simular sons de choro e cantarolar do que outros, os cientistas dizem que ele ajuda a entender o que influencia o comportamento destes animais.

"O experimento encontrou indícios de que cães agem para ajudar humanos, e a velocidade com que abriram a porta indica que são sensíveis ao estado emocional de seus donos", dizem os pesquisadores.

©
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo