Narcisistas podem ser irritantes, mas são mais bem-sucedidos, aponta pesquisa

Psicólogos analisaram estudantes com essa características de personalidade e viram que eles se saíam melhores em provas por serem mais resilientes e determinados.

Por Sean Coughlan - BBC News

Os narcisistas podem ser irritantes buscadores de atenção – mas eles também são irritantemente propensos a ter sucesso, segundo pesquisadores.

Mesmo que seus traços de personalidade possam parecer negativos, os psicólogos dizem que seu senso de superioridade dá a eles uma espécie de "resistência mental" para não desistir.

Uma equipe internacional de pesquisadores diz que os narcisistas tendem a se destacar em educação, trabalho e vida sentimental.

Seu "elevado senso de autoestima", dizem, lhes garante uma grande autoconfiança.

Para os psicólogos, o narcisismo é um dos três traços "sombrios" das personalidades "malévolas", juntamente com a psicopatia e o maquiavelismo – com os narcisistas tendendo a ser egocêntricos, vaidosos e carentes da admiração alheia.

Segundo o dr. Kostas Papageorgiou, da universidade Queen's de Belfast, a pesquisa mostra que os narcisistas são frequentemente bem-sucedidos socialmente, não se deixam intimidar pela rejeição e que seu desejo por atenção pode torná-los "encantadores" e altamente motivados.

102193414narcis-27b19cba39ba96b183713e858ec1b636.jpg Pessoas narcisistas querem chamar a atenção o tempo todo; a autoconfiança delas pode ajudá-las também na paquera / Getty Images

"Abandonando a moralidade social convencional e focando apenas no que é ser bem-sucedido", ele diz, "o narcisismo pode parecer um traço muito positivo".

"Se você é um narcisista, acredita firmemente que é melhor do que ninguém e que merece uma recompensa", diz o psicólogo.

Isso pode ser insuportável para todos ao seu redor, mas Papageorgiou diz que esse tipo de autoconfiança sem limites também está ligado a ser "mentalmente forte" e pronto para "abraçar desafios".

Eu, eu, eu

O "poder" do narcisismo está atualmente à vista do público, diz ele, na prevalência do comportamento narcísico na cultura popular, seja nas mídias sociais, na televisão "reality" ou na política.

Papageorgiou faz parte de uma equipe de pesquisadores, incluindo acadêmicos da Goldsmiths, da Universidade de Londres, do King's College, da Universidade do Texas em Austin e da Universidade Metropolitana de Manchester, que usaram o desempenho nos exames do ensino médio para mostrar como os narcisistas conseguiam superar pessoas que tinham mais capacidade do que eles.

102193423narcis4-fc1768fc6e50d4f59dc99a1089b38044.jpg O comportamento narcísico está cada vez mais presente na sociedade, como nas redes sociais / Getty Images

Usando uma amostra de mais de 300 jovens identificados como narcisistas de uma escola secundária na Itália, os pesquisadores descobriram que eles tendem a tirar melhores notas em provas do que seria esperado deles em outros testes de inteligência.

Os psicólogos disseram que, além de características como o egoísmo e a necessidade de dominar, esses narcisistas tinham altos níveis de resiliência e de determinação.

Eles não eram mais inteligentes, mas eram mais confiantes e assertivos, e conseguiam ultrapassar os alunos que, de outra forma, teriam mais capacidade.

Mais atraentes

Segundo o dr. Papageorgiou, os narcisistas levam esse padrão de ter vantagem na escola à universidade e ao trabalho – e também aos romances

"Eles são bastante carismáticos. Se você passa muito tempo tentando ser charmoso e persuadir outras pessoas, isso pode torná-lo mais atraente", diz.

Para ele, é possível que haja um elemento evolutivo contribuindo para o aumento do narcisismo, com essas pessoas tendo mais parceiros sexuais e transmitindo seus genes.

Papageorgiou diz que cerca de 60% do narcisismo é herdado, com o resto moldado pelo ambiente.

Os narcisistas podem ser "absolutamente destrutivos para os que estão ao seu redor", diz o psicólogo, mas não há nada de inevitável nisso e eles podem limitar o impacto desses traços de caráter.

"Você pode controlá-los, em vez de deixá-los controlarem você", diz.

O pesquisador argumenta que tais traços de personalidade não devem ser vistos como "bons ou maus", mas como "produtos da evolução" e "expressões da natureza humana".

©
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo