5 ideias para comemorar o Dia dos Namorados gastando pouco em SP

Por Metro Jornal

O Dia dos Namorados é comemorado anualmente no dia 12 de junho, também conhecido como amanhã, e você está desesperado sem saber onde ir para comemorar com o amor da sua vida, sua razão de viver. Os programas de última hora parecem muito caros? Pode respirar aliviado: a equipe do Metro Jornal separou cinco ideias para te inspirar no dia mais romântico do ano.

1. Jantar em um restaurante

Começamos com o tradicional "jantar fora". Se você quer fugir das filas de restaurantes lotados, como o Outback, ou com preços salgadíssimos, como o Terraço Itália, existem várias outras opções para aproveitar sem precisar ir à falência.

Na esquina da avenida Paulista com a rua da Consolação, tem o Riviera Bar e Restaurante, onde os preços dos pratos principais variam entre R$ 40 e R$ 80. Já para quem busca por massa, o Serafina e o Abraccio são duas redes de restaurantes de cozinha italiana em que os preços médios ficam na média de R$ 50 nos pratos principais.

Buscando alguma coisa diferente? Tem o Le Jazz Brasserie, na região de Pinheiros, com pratos que ficam na faixa de R$ 50 a R$ 60.

2. Piquenique no parque

Poxa, mas a grana está mesmo curta… Então é hora de colocar a criatividade em ação! Que tal um piquenique? Em São Paulo, os parques geralmente fecham por volta das 18h; contudo, alguns vão até um pouco mais tarde.

O Ibirapuera, por exemplo, fica aberto até a meia-noite, todos os dias. Já o Parque do Povo, em Pinheiros, funciona até às 22h. Além deles, tem também os que funcionam até às 20h: Aclimação, Água Branca (Barra Funda), Parque do Carmo (Itaquera), Chácara do Jockey (Vila Sônia), Independência (Ipiranga), Ecológico da Vila Prudente e Trote (Vila Guilherme).

3. Mirantes

Outra opção pode ser aproveitar os mirantes da cidade. Com a previsão de tempo parcialmente nublado para esta terça-feira (12), essa é uma boa pedida para observar o sol se pôr em meio aos edifícios.

A sensação do momento é o topo do prédio do Sesc Avenida Paulista, com vista para a região central e a zona sul de São Paulo. Não muito longe dali, estão os jardins suspensos do CCSP (Centro Cultural São Paulo), onde dá para ver a movimentada avenida 23 de Maio e a rua Vergueiro. Na outra ponta da Paulista, está o Instituto Moreira Salles, com vista para a avenida e a região do Pacaembu.

A região central também é cheia deles: o topo do Sesc 24 de Maio, a Galeria do Rock e o Farol Santander – o antigo Banespão – se destacam como as opções gratuitas. Além desses, também tem o rooftop do MAC-USP (Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo), no Parque Ibirapuera, a Praça Pôr do Sol, em Pinheiros e o clássico Pico do Jaraguá.

4. Cinema/teatro

Para quem procura mais intimidade, um filme ou uma peça de teatro pode ser a alternativa certa. As redes de cinema da cidade de São Paulo costumam oferecer um preço mais acessível entre segunda e quarta-feira. Além disso, até o dia 20 de junho está rolando o Festival Varilux de Cinema Francês, para quem quer fugir dos blockbusters habituais.

E se você quer ser mais alternativo ainda, uma peça sobre relacionamentos pode ser a opção da vez. No Teatro Itália, o musical "Amor Barato – O Romeu e Julieta dos Esgotos" faz uma releitura do clássico de Willian Shakespeare. No Teatro do Ator, tem a peça "Guarde para os Dias de Chuva", uma comédia romântica sobre dois jovens que tem um relacionamento mal resolvido desde a época da escola. Já no Espaço Parlapatões, um casal de homens discute como prosseguir num relacionamento homoafetivo na peça "Vidros Arriados".

5. Museu

Para os casais mais cultos, o MIS (Museu da Imagem e do Som) já tem entrada gratuita às terças, mas dessa vez promove a campanha "É Dia de Museu com o Crush", junto com os demais museus da Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo. Além dele, terça é grátis também no MASP (Museu de Arte de São Paulo).

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo