Cidade suíça 'testará' renda mínima de R$ 9,5 mil

Por Ansa

A cidade suíça de Rheinau, localizada na fronteira com a Alemanha, "testará" a "renda básica de cidadania" por um ano. O projeto visa conceder um salário mínimo mesmo a pessoas que não trabalham.

No município, o experimento será baseado em uma renda de 2,5 mil francos suíços (cerca de R$ 9,5 mil) para adultos e 625 francos (aproximadamente R$ 2,4 mil) para os menores de idade. E quem recebe um salário abaixo da quantia mencionada poderá obter a diferença.

Os testes terão início em 2019, e o financiamento será assegurado por meio de "crowdfunding" (financiamento coletivo).

Mas a experiência somente será concluída se uma boa parte da população de 1,3 mil habitantes participar. Além disso, só poderão ingressar no programa aqueles que já tiverem moradia própria em Rheinau.

A proposta foi feita pela diretora alemã Rebecca Panian, que pretende fazer um filme sobre o teste.

Há dois anos, em 5 de junho de 2016, os suíços rejeitaram uma iniciativa popular que visava introduzir um "salário mínimo universal"para os habitantes, independentemente de sua fonte de renda ou patrimônio.

O projeto adotado na cidade fronteiriça com a Alemanha é apoiado pelos mesmos promotores do programa.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo