3 dicas para quem quer começar um canal no YouTube

Por Metro Jornal

Parece muito fácil ganhar dinheiro produzindo vídeos para internet, não é? O que muita gente não sabe é que não é tão simples assim – vai muito além de produzir e publicar. Ter um número relevante de visualizações exige bastante esforço e dedicação, além de um conhecimento prévio de como a plataforma funciona. No caso do YouTube, é preciso aprender a analisar os dados e as ferramentas que a própria rede fornece para então usá-las a favor do seu negócio.

Com mais de 6 bilhões de visualizações e 17 milhões de inscritos em seu canal, o youtuber Pedro Rezende, do canal RezendeEvil, aprendeu na prática como as métricas são aliadas do sucesso na internet e dá 3 dicas para quem quer investir no ramo.

1) Use o Analytics para conhecer a audiência
O YouTube Analytics é uma ferramenta importantíssima. Entender quem são as pessoas que estão te assistindo é fundamental para criar o melhor conteúdo e conquistar mais público. Também procure saber quais assuntos geram mais engajamento e por quanto tempo, em média, as pessoas assistem aos seus vídeos. Assim fica mais fácil dar um tiro certo nas publicações. O Analytics te ajuda com tudo isso. Para saber mais sobre o Youtube Analytics, clique aqui.

2) Foque em um assunto
Você pode até gostar de conversar sobre várias coisas, mas que tal escolher uma delas e se aprofundar de verdade? As chances de você atrair quem realmente gosta disso são bem maiores. O YouTube alterou o sistema de recomendação de vídeos, baseando-se no que o usuário já assistiu. Portanto, se você conseguir focar em um formato, conseguirá agradar ao público que chegou ao seu vídeo por uma recomendação da plataforma. Depois, com uma audiência fidelizada, fique à vontade para testar outros assuntos e descobrir mais abordagens que possam funcionar!

3) Se dedique no conteúdo
Produza conteúdo interessante. Nem tudo é sorte – você precisa formar uma comunidade de seguidores fiéis para atrair visualizações e ganhar credibilidade. Assim como o retorno financeiro, isso não acontece do dia para a noite. A plataforma mudou a forma de monetizar, agora para ser elegível a receber receita publicitária pelos “views” e “watch time” do seu conteúdo, os criadores de conteúdo precisam superar 4.000 horas de “watch time” no último ano ou possuírem pelo menos 1.000 inscritos. Desta forma, é importante ter dedicação e tempo para apresentar conteúdo que gere engajamento do público.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo