Teoria de que violinos antigos 'imitam' a voz humana é confirmada por estudiosos

Por Ansa

O mito barroco de que alguns violinos imitavam vozes humanas foi confirmado por pesquisadores da Universidade Nacional de Taiwan.

O estudo, publicado na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences" (Pnas), foi feito através de análises de técnicas de discurso e revelou que os violinos italianos antigos soavam como vozes masculinas, com diferentes tons, que iam do baixo ao barítono.

Para se obter os resultados, foram analisadas escalas musicais de 15 violinos antigos, produzidos pelas famílias Stradivari e Amati, pela fabricante Cremona e por uma produtora de Brescia.

As notas, tocadas pelo músico profissional Chu-Hsuan Feng no Chimei Museum, em Taiwan, foram comparadas com 16 cantores, oito homens e oito mulheres, com idades dentre 16 e 30 anos.

Segundo os resultados, os violinos mais antigos, ou seja, os de Brescia e dos Amati, se assemelhavam a cantores barítonos e graves, enquanto que um modelo mais recente da Stradivari "imitava" tenores e contratenores, tons de voz acima do barítono.

O relatório ainda estima que violinos do "futuro" possam "copiar" vozes femininas, como mezzo-soprano e soprano, cujo tom é o mais difícil de ser obtido.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo