Entenda quais são os cuidados especiais para a pele durante o inverno

Por Metro Jornal

O inverno está chegando e, com ele, o ar seco. Desde meados do outono, é comum que a umidade do ar comece a diminuir; mesmo assim cuidar da pele é algo que não pode ser esquecido.

Como as chuvas vão aumentando e o calor diminuindo, também é um hábito das pessoas deixar de usar protetor solar e esquecer de beber água. Contudo, esse tipo de atitude faz com que a a hidratação do corpo caia, afetando, inclusive, a própria pele.

Leia mais:
Notícia de que inverno será o mais frio dos últimos 100 anos é falsa
Pé no chão causa gripe? Veja esse e outros mitos sobre doenças no inverno

De acordo com a dermatologista Dailana Louvain, todos os tipos de pele podem sofrer com o inverno. "As peles secas ficam mais ressecadas e ásperas, perdem o brilho e tendem a desenvolver doenças como dermatite atópica e eczemas. Já a pele oleosa, com o frio, tende a apresentar dermatite seborreica (aquela descamação localizada ao redor do nariz, nos supercílios, atrás das orelhas e no couro cabeludo)", explica.

Para diminuir o impacto disso, Louvain recomenda, além da hidratação diária, evitar banhos quentes. "A temperatura da água não pode ser muito quente, para evitar descamação da pele. Evite usar muito sabonete", aconselha. Também é importante reduzir o uso de esfoliantes: "as esfoliações retiram a camada de oleosidade protetora da sua pele, ressecando-a ainda mais", afirma a dermatologista.

E para quem não gosta do inverno, uma boa notícia: essa é a época mais apropriada para realizar tratamentos estéticos. "O lado positivo das baixas temperaturas é que a ausência de sol forte beneficia diversos tratamentos estéticos, como peelings, microagulhamentos, procedimentos a laser, para remoção de manchas ou rejuvenescimento", aponta.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo