Após 45 dias, Maldivas suspende estado de emergência

Por Ansa

O governo das Ilhas Maldivas anunciou nesta quinta-feira (22) o fim do estado de emergência, imposto pelo presidente Abdulla Yameen, há 45 dias, em decorrência de uma intensa crise política.

Em discurso transmitido na TV local, o procurador-geral maldivo, Mohamed Anil, falou sobre a decisão de Yameen de acabar com o estado de emergência.

Anil e Azima Shakoor, conselheira legal do escritório presidencial, afirmaram que o fim do estado de emergência foi a melhor opção, depois que as forças de segurança garantiram que estavam preparados para manter a estabilidade da Ilha.

O parlamento das Ilhas Maldivas havia prolongado por mais de 30 dias a emergência declarado em meio à tensão pela decisão do presidente de não acatar uma ordem do Supremo sobre os opositores.

As Maldivas estavam em uma profunda crise política desde primeiro de fevereiro, quando a Corte pediu a reparação de 12 deputados opositores e a libertação de 9 líderes que se encontravam presos, como o principal rival político, o ex-presidente Mohamed Nasheed.

Yameen, por sua vez, não acatou a sentença e decidiu declarar assim o estado de emergência no arquipélago.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo