Cofundador do WhatsApp diz que usuários deveriam deletar o Facebook

Por Metro Jornal

Suspeito de permitir o vazamento de dados de 50 milhões de usuários para a campanha do então candidato a presidente dos EUA Donald Trump, o Facebook está sendo cobrado por diversos países a dar explicações.

Os dados foram violados por meio de um teste de personalidade. Cerca de 270 mil pessoas teriam feito o teste e aberto acesso a todos os seus dados e de seus contatos, totalizando 50 milhões de indivíduos.

Uma grande polêmica se instaurou e agora ganhou uma nova voz: um dos fundadores do aplicativo WhatsApp.

Brian Acton, que vendeu o app para o Facebook por US$ 19 bilhões em 2014, fez uma publicação com apenas três palavras e uma hashtag "Agora é a hora. #Deleteofacebook".

A mensagem pode significar um pouco mais do que uma simples revolta sobre os rumos que o Facebook tomou. Isso porque Acton investiu US$ 50 milhões no aplicativo Signal, que é um concorrente do WhatsApp. Portanto, pode haver um interesse econômico na publicação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo