Cabeças decapitadas, três olhos e dragões: o desfile de moda que causou polêmica na Itália

Por Metro Internacional

Alessandro Michele, diretor criativo da marca italiana Gucci desde 2015, roubou todos os holofotes da indústria da moda depois de apresentar sua mais recente coleção em Milão, na Itália.

Em vez de acessórios tradicionais, como bolsas e carteiras, os modelos carregavam réplicas perfeitas das suas próprias cabeças, dragões e camaleões bebês. Muitos da platéia – que contou com a presença de Melania Trump – estavam se perguntando o que estava acontecendo no evento.

Com o nome de "Cyborg", a coleção escolheu uma passarela ambientada em uma sala de operações para apresentar seus modelos e as tendências para o outono-inverno 2018.

A inspiração

Foto Reprodução / YouTube / Infobae

Michele disse que sua intenção era que as cabeças representassem a luta constante para encontrar a identidade, além de destacar a importância de "proteger nossa mente e pensamentos".

A produção do desfile foi exaustiva e tinha como objetivo mostrar que, entre o caos e a criatividade do ofício, também existe ordem e "clareza científica".

Segundo o Infobae, o diretor criativo explicou: "Nosso trabalho é de tipo cirúrgico, cortamos, montamos e experimentamos nossa própria mesa de operação".

Confira o que rolou no desfile: 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo