Roland Garros: em meio a alta de casos da covid-19, França mantém torneio de tênis com público

Por Metro Jornal com Agência Brasil

O torneio Roland Garros, um dos maiores do Circuito Mundial de Tênis, começa no dia 21 deste mês na França. A competição pretende acolher espectadores, com público limitado a 60% da capacidade do complexo esportivo.

No entanto, o país vive uma nova alta de casos da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Na última sexta-feira (4), o país chegou a registrar recorde em novos casos diários, com nove mil infectados em 24 horas.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

O Grand Slam foi adiado no início da pandemia, quando estava previsto para começar em maio. Além dos protocolos de segurança e da mudança de data, o Roland Garros desse ano também aumentará o valor dos prêmios aos atletas: eliminados na primeira rodada receberão uma premiação de 60 mil euros (pouco mais de R$ 375 mil), valor 30% maior que a premiação de 2019.

Segundo a FFT, trata-se de uma forma de "solidariedade" com os jogadores que passaram cerca de cinco meses sem competir, devido à pandemia.

LEIA MAIS:
Salas de cinema esperam pelo sinal verde da Prefeitura de São Paulo e podem reabrir em setembro
Escolas de São Paulo reabrem nesta terça para aulas de reforço

Regras
O complexo de Paris será dividido em áreas que circundam as três principais quadras, com público restrito a cinco mil espectadores nas imediações das quadras Philippe-Chatrier (central) e Suzanne-Lenglen, e 1,5 mil nas proximidades da Simonne-Mathieu, que foi inaugurada ano passado.

O público só poderá frequentar áreas correspondentes ao ingresso comprado e deverá respeitar o distanciamento entre as cadeiras. O uso de máscaras será obrigatório para maiores de 11 anos.

Ainda conforme a FFT, jogadores e pessoas credenciadas também deverão usar máscaras – exceto, claro, atletas que estejam em quadra – e serão submetidos a testes antes e durante o torneio. A organização orientou os participantes a se hospedarem nos hotéis oferecidos por ela. Os tenistas só terão acesso às quadras nos dias de seus jogos. Se não tiverem partida a disputar, eles poderão frequentar somente o centro de treinamentos.

Brasil
Em 2020, apenas a categoria masculina terá presença de atletas brasileiros. Thiago Monteiro, número um do país e 83º colocado no ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) entra direto na primeira fase. Thiago Wild (113º) e João Menezes (189º) terão que superar a fase qualificatória.

Loading...
Revisa el siguiente artículo